Seguro-defeso não alcança pescadores afetados pelo óleo

0
Seguro só para pescadores da piracema e camarão (Foto: Arquivo/Portal Infonet)

O seguro-defeso não está alcançando os pescadores e marisqueiras afetados pela mancha de óleo que continua aparecendo nas praias sergipanas. De acordo com informações do gerente executivo do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), Raimundo Brito, o Governo Federal já publicou a portaria que estabelece os critérios para a liberação do benefício, mas não traz nenhuma referência às comunidades atingidas pela substância oleosa, que continua se alastrando pelo território sergipano.

Conforme Raimundo Brito, a portaria do Governo Federal faz referência ao defeso da Piracema, que tradicionalmente se inicia no mês de novembro e se estende até o mês de fevereiro do ano seguinte. Conforme a última portaria, assim como nos demais, o defeso se estenderá até o dia 28 de fevereiro do próximo ano.

As Colônias e Associações de Pescadores já estão autorizadas a enviar o cadastro dos pescadores que serão beneficiados com o seguro-defeso. Incluindo o defeso da piracema e do camarão, de acordo com Raimundo Brito, há uma perspectiva do benefício contemplar algo em torno de 24 mil pescadores. Mas, o número real só será conhecido depois que o INSS avaliar o cadastro enviado pelas instituições, conforme previsto em acordo de cooperação técnica firmado pelo órgão federal com aquelas entidades.

por Cassia Santana

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais