Sergipe tem agora Plano Estratégico para o Turismo

0

Autoridades lançam Plano Estratégico do Turismo de Sergipe
“Um avião não pode decolar sem um plano de vôo”, disse o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tenologia (Sedetec), Jorge Santana, durante o lançamento do Plano Estratégico de Turismo de Sergipe. O projeto vai ser usado como um guia de diretrizes na elaboração de políticas públicas para o turismo sergipano. A solenidade de lançamento aconteceu nesta sexta-feira, 2, no Hotel Quality.

“É difícil conduzir uma política pública sem tê-la planejado antecipadamente. O Plano é um guia. São as diretrizes que vão nortear as ações do governo e da sociedade na condução dessa política pública estadual do turismo”, diz o secretário.

Segundo ele, o grande diferencial desse Plano Estratégico é que ele foi elaborado com a contribuição de diversos segmentos da sociedade, e não traz apenas a visão e a abordagem do governo.

Secretário Jorge Santana
“Houve oficinas na capital e no interior, onde foram convidados todos aqueles que de uma forma ou de outra se interessam pelo turismo. Administrações municipais, empresas, organizações não-governamentais, participaram da elaboração desse projeto. De fato foi uma construção participativa. É uma visão coletiva, e daí ele ser um plano tão rico”, explica Jorge Santana.

Ainda segundo o secretário, o Plano Estratégico para o Turismo de Sergipe sofrerá revisões e modificações anuais, com a contribuição dos mesmos setores que participaram de sua elaboração.

Investindo em qualificação pessoal

A solenidade de lançamento contou com a presença de autoridades da área do turismo nacional. Uma delas, a coordenadora do Programa de Regionalização do Turismo do Ministério do Turismo (MTur), Ana Clévia Guerreiro, afirmou que Sergipe já está inserido, de fato, na rota turística do país. Para ela, a inclusão tardia de Sergipe no guia nacional do turismo representa uma grande vantagem para o Estado.

“Agora é que o desafio começa. Desenvolver um produto turístico é difícil, mas mantê-lo no ápice é muito mais. Os outros grandes destinos turísticos do nosso país têm boa infraestrutura, mas se acomodaram, não se reiventaram. Sergipe tem todo o potencial, e mesmo tendo chegado ao mercado por último, pode observar os erros que os demais cometeram e não repeti-los”, acredita a coordenadora.

Em relação à capital, Ana Clévia observou o crescente número de hotéis na cidade e a presença de grupos estrangeiros gerenciando esses empreendimentos. Para ela, a concorrência estrangeira é boa para todos, uma vez que força os empreendedores locais a serem mais competitivos e profissionais.

Mas para a representante do MTur, a qualificação dos profissionais que lidam diretamente com o turista ainda é o mais importante. Segundo ela, essa é ainda é uma deficiência nacional. “Agora é momento de continuar investindo na qualificação dessas pessoas. São elas que fazem a diferença”, declara Ana Clévia, reiterando que o Turismo é a mais inclusiva de todas as atividades econômicas, uma vez que gera oportunidades de emprego para qualquer pessoa, sem nenhuma distinção.

 


 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais