Simpatias regem a hora da virada

0

A proximidade do réveillon revela um hábito peculiar em todas as sociedades, no mundo inteiro: os rituais de passagem de ano. No Brasil e ao redor do globo vários povos preparam-se para executar de simpatias simples a complexas cerimônias para abençoar o ano que se inicia e trazer prosperidade e felicidade.

 

Em nosso país é costume realizar simpatias com as mesmas intenções: ser feliz no amor, ter dinheiro no bolso, esbanjar saúde e beleza e ficar livre dos maus fluídos. Por conta das influências culturais de diversas etnias, são inúmeros os rituais executados antes, na hora e depois da virada.

 

Além das tradicionais roupas brancas (representando luz, pureza e bondade), amarelas ou douradas (para atrair riqueza e prosperidade), e rosas (felicidade a dois), é comum comer lentilhas, sete uvas e romãs, bem como carne de porco e peixe, pois segundo a crendice popular, são animais que ‘só andam para a frente’, ao contrário das aves, que não devem ser consumidas pois ‘ciscam para trás’.

 

Também é habitual pular três vezes com o pé direito logo nos primeiros minutos depois da virada, acender velas e soltar fogos. Em locais com praia, muitas pessoas pulam sete ondas e jogam flores brancas ao mar.

 

Em Aracaju

 

Cláudio Fonseca, vendedor de artigos religiosos
O vendedor de artigos religiosos Cláudio Fonseca conta que, para as festas do dia 31, a saída tem sido as velas azul-claras, em oferenda a Iemanjá (divindade protetora e rainha dos mares) e as velas douradas, em oferenda a Oxum (divindade do ouro e dos rios).

 

Cláudio conta que muitas pessoas também tem comprado figa, romã e alho-macho para carregar como amuletos de boa sorte. “Uma simpatia comum é o olho-de-boi, que imerso num copo virgem (nunca utilizado) com água deve ser colocado atrás da porta, para expulsar o mau-olhado”, revela o vendedor.

 

Já a vendedora de ervas Fátima Secundo relata que são bastante comuns os banhos de descarrego e limpeza, que devem ser tomados em quantidades

Fátima Secundo, vendedora de ervas
ímpares – um, três ou cinco dias antes da virada – para afastar as energias negativas.

 

Para o banho de descarrego, são utilizadas comumente as ervas arruda, tipi, abre-caminho, vence-tudo, parana, aroeira, camarão e tira-teima. Já o banho de limpeza é composto por mangericão, patchouli, alevante, girame, alfazema, alecrim e manjerona.


Matérias relacionadas:

Saiba qual a sua cor de roupa para o reveillon

Consumidores preferem petiscos a ceias no Réveillon

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais