Taxistas pedem audiência para explicar aumento do GNV

0

Membros do Sintaxe se reuniram com promotor Fábio Pinheiro para pedir audiência
Os representantes do Sindicato dos Taxistas de Sergipe (Sintaxe) foram hoje ao Ministério Público Estadual para pedir uma audiência pública. O objetivo é que se reúnam os representantes da Sergás e da Petrobras para explicar o recente aumento no preço do valor do gás natural veicular (GNV) e a planilha de custos. A audiência deve ser realizada no mês de fevereiro.

Segundo o Sintaxe, a Sergás repassa o GNV para a Petrobras ao custo de R$ 0,68 m³, mas o grande número de distribuidoras que antecedem a chegada ao consumidor faz o preço final ficar em R$ 1,656. Ainda há um decreto federal que prevê o aumento do preço do gás a cada três meses.

“Se continuar assim nós teremos que repassar esse custo ao consumidor e aumentar a tarifa”, diz Newton Santos, vice-presidente do Sintaxe. De acordo com ele não é mais viável se investir em GNV hoje em dia e muitos taxistas já desistem da opção. “Nós já sabemos de empresas instaladoras de GNV que estão fechando as portas e demitindo funcionários”, completa Newton.

Newton Santos, vice-presidente do Sintaxe
Um levantamento do Dieese divulgado ontem revelou que Sergipe tem o GNV mais caro do país. O preço final é questionado pelos consumidores e distribuidores pelo fato de o estado ser produtor de GNV. Em Estados próximos o preço do GNV é bem menor do que o praticado aqui, como a Bahia (R$ 1,576) e Alagoas (R$ 1,592).

O promotor Fábio Pinheiro enviará ofício para Sergás e a Petrobras pedindo os documentos relativos aos custos do Gás Natural, e posteriormente, marcará a audiência entre as partes.

Comentários