“Tenho certeza de que a Festa do Mole 2002 vai ser um sucesso”

0

Neste domingo, a partir da 11h30min, na Orla de Atalaia, acontece a Festa do Mole. O evento, que é uma prévia – com âmbito menor – do Pré-Caju, contará com um esquema de segurança proporcionalmente comparável. Segundo Yuri Rocha, diretor dos blocos Nana Banana, Com amor, Coco Bambu e Cerveja & Cia, o evento contará com 850 profissionais das polícias militar e civil circulando pela orla durante o evento. As ruas que dão acesso à orla também estarão sendo policiadas. No terminal da Atalaia, onde há um maior fluxo de pessoas, todos os foliões serão revistados. Aquele que estiver dentro dos blocos contará com “várias patrulhas, indo e voltando, durante o trajeto”, diz Yuri. Além de ambulâncias, que estarão dentro dos blocos e em pontos estratégicos fora deles, o evento contará ainda com câmeras de vídeo que serão distribuídas por todo o percurso. Os trios da “pipoca” também terão cobertura policial. Na praia – na parte da areia – a segurança ficará por conta da cavalaria da polícia militar. “Uma grande preocupação dos organizadores da festa era a vazão das pessoas para a areia, mas isso foi resolvido colocando a cavalaria da polícia militar para cuidar da segurança nesses locais”, diz ele. No Pré-Caju 2002 houve o atropelamento de um folião por um trio elétrico. Para que esse tipo de acidente não volte a acontecer, as direções dos blocos colocaram – além da corda que contorna a frente do trio – policiais em volta de todo o veículo. O Comando de Operações Especiais – COE – também garantirá a segurança das pessoas que comparecerem ao evento. Dois postos das polícias militar e civil estarão fixados no meio e no fim do trajeto. O Corpo de Bombeiros estará fixado nas ruas de escoamento, no caso de haver alguma emergência. FESTA DO MOLE – Criada em 1998, a Festa – que é tida como a prévia do Pré-Caju – surgiu para que o folião comprasse antecipadamente seu abadá. Na sua estréia, o sucesso foi total. Nos anos de 1999 e 2000 o público majoritário deixou para comprar a mortalha na última semana que antecedia o Pré-Caju, o que levou a diminuição do público na Festa do Mole. Como o investimento era altíssimo, e o retorno não estava sendo recíproco, a Associação Sergipana de Blocos e Trios – ASBT – resolveu não realizar a Festa no ano de 2001. “Os pedidos foram muito para que a prévia do Pré-Caju voltasse a acontecer e, graças a Deus, as pessoas estão comprando agora suas mortalhas. Tenho certeza de que a Festa do Mole 2002 vai ser um sucesso”, afirma Yuri. Por Diego Bittencourt

Comentários