Terceirizados da Petrobras continuam em greve

0
Greve envolve funcionários de Carmópolis e Aracaju (Foto: arquivo Portal Infonet)

Cerca de 100 funcionários da empresa terceirizada Tenasa – que presta serviços a Petrobras, nos pólos de Carmópolis e da Rua Acre e bairro Atalaia (em Aracaju) – mantém a greve deflagrada no último dia 16 de março. Segundo informações dos trabalhadores, os constantes atrasos nos salários foram o estopim paralisação.

Assim como os funcionários da terceirizada Epercom, que paralisaram as atividades durante oito dias, a categoria exige melhorias salariais e pagamento de salários atrasados, referente aos últimos dois meses.

De acordo o diretor do Sindicato dos Petroleiros de Sergipe (Sindipetro), Dalton Francisco dos Santos, com a greve, a categoria conseguiu com que a Petrobras rompesse o contrato com a Tenasa. "Pressionamos e a Tenasa acabou perdendo o contrato com a Petrobras. Nossa intenção agora é garantir a permanência dos funcionários, que eram da Tenasa, nesta nova empresa", explica.

Com a admissão dos funcionários, o sindicato pretende conquistar uma complementação no valor da alimentação fornecida. "Uma refeição de boa qualidade nos arredores da Petrobras, rua Acre, custa R$ 20, mas o que eles recebiam da Tenasa era R$ 9, ou seja, R$ 180 por mês. A proposta que deve ser apresentada é o pagamento do valor de R$ 250 por mês para a complementação da alimentação. Além disso, a nova empresa deve fazer contato com os restaurantes da vizinhança da Petrobras, Rua Acre, para acertar e autorizar as refeições de todos os seus trabalhadores", detalha Dalton.

O diretor do Sindipetro destava que a categoria ainda negocia com a Tenasa o recebimento das verbas rescisórias.  Na próxima segunda-feira, 30, os funcionários estarão todos mobilizados para discutir o Acordo Coletivo de Trabalho que deve ser assinado com a nova empresa

O Portal Infonet tentou entrar em contato com a Empresa Tenasa mas não obteve êxito. A equipe de reportagem continua à disposição no telefone 2106 8000 e através do email jornalismo@infonet.com.br.

Por Geilson Gomes e Verlane Estácio

Comentários