Um selo com sua cara

0

Os selos sempre foram vistos com um “quê” de arte. Os pedacinhos de papel com cola no verso, com o passar dos séculos, viraram objetos de colecionador. Desde o lançamento do primeiro selo no Brasil, em 1843, com a série Olho de Boi, vários temas foram retratados, entre eles a realidade social, a questão ambiental, o esporte, a cultura, entre outros. Segundo a Empresa de Correios e Telégrafos – ECT –, os Correios vêm contribuindo para o desenvolvimento da cidadania do país com a abordagem de assuntos dos mais variados tipos. E se, agora, as estampas deixassem de ser feitas a critério da empresa e passassem a ser escolhidas pelos clientes? Essa é a proposta da ECT com o lançamento do selo personalizado. O serviço é composto por duas imagens distintas, separadas pelo picote. Uma delas é o selo postal-base, definido pelos Correios, e a outra é impressa de acordo com o desejo do cliente. Para tanto, o remetente deve assinar o Termo de Solicitação do Serviço de Personalização de Selos Postais. A imagem escolhida, ao ser transformada em selo, torna-se pública. Por esse motivo, é necessária a adoção de algumas precauções quanto ao que é publicado, tomando-se os devidos cuidados para não ferir a moral, a ética e a lei. O cliente poderá fazer, no mínimo, 12 unidades ao preço de R$ 21,00. Os selos têm as tradicionais dimensões 30mm x 40mm.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais