Acabaram-se os foliões e os bailes

0

Na reta final para o Carnaval – a programação do Carnaju, por exemplo, começa amanhã, como de resto programações no interior do Estado – nota-se um fato interessante: pouca gente fala nele. Acabaram-se os foliões – estes preferem se refugiar em fazendas, próprias ou de amigos, ou descansar em praias distantes de Aracaju e fora do seu âmbito de rotina. Carnaval que é bom pouca gente fala, ninguém se anima a formar um bloco ou até marcar uma comemoração mais intensa. Quando muito, algum grupinho se prepara para ir à praia beber sua cerveja. Além disso, já se vai enterrando na poeira do tempo o Carnaval que levava as ruas grupos fantasiados brincando ao som de um tamborim, um pandeiro, etc. Nos anos 50, só para lembrar, na sexta-feira à tarde, esses blocos de sujo já saiam brincando pela rua João Pessoa, enquanto se preparavam para à noite invadir os salões de clubes sociais. Os bailes da Associação Atlética, do Iate Clube, do Vasco Esporte Clube e até de pequenos clubes nos bairros da cidade atraiam multidões – tanto dentro como fora dos salões principais. Hoje, tudo isso mudou. Só o Clube do Banese vai realizar o que chama de “banho de sol”, realizando um “baile de carnaval” com uma bandinha entoando músicas carnavalescas.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais