CD Vozes da Mussuca será lançado na Fapese

0

Grupos tradicionais da Mussuca

Hoje, 13, às 20h, acontece o lançamento do CD Vozes da Mussuca. O CD será lançado na Estação UFS (Fapese), e é fruto do trabalho da Fundação Cultural Palmares, que recebeu certificação que reconhece a comunidade da Mussuca como remanescente de quilombo.

A vantagem maior desse certificado é a inclusão no programa Brasil Quilombola, coordenado pela Secretaria Especial de Promoção e Política da Igualdade Racial (Seppir), que prevê benefícios como regularização fundiária, infra-estrutura e serviços, desenvolvimento socioeconômico, controle e participação social.

O objetivo é melhorar as condições de vida e fortalecer a organização popular. A intenção da equipe de produção deste trabalho foi documentar as batidas e cantigas de forma bruta e crua, na sua essência rítmica e poética, sem grandes intervenções tecnológicas e nem a tendência eletrônica contemporânea. A proposta do CD é, entre outras coisas, preservar a história e a identidade desse povo remanescente.

Mussuca

O povoado do município de Laranjeiros nasceu como um reduto de escravos fugidos dos engenhos. Os moradores mais antigos atribuem a origem do nome à grande incidência do mosquito que se chamava Mutuca.

Da mistura das várias nações africanas, costumes ibéricos e do sincretismo religioso originaram-se na região três tipos de manifestações culturais: Samba de Pareia, São Gonçalo e Terreiro de São Lázaro. No povoado vivem cerca de 2.400 pessoas isoladas.

As tradições são mantidas e os habitantes fortalecem a sua identidade nos antigos costumes da produção coletiva e artesanal, nos rituais de matriz afro-brasileira, nas celebrações católicas sincréticas, ou através de práticas do cotidiano.

Comentários