Cedido a entidades médicas, Inst. Parreiras Horta aguarda por reforma

0
Sede o Insituto está cedida a entidades médicas (Foto: Sedurbs)

O prédio histórico do Instituto Parreiras Horta, localizado na Rua Campo do Brito, no bairro São José, será alvo de uma reforma que inclui restauração e revitalização das suas estruturas. Tombado pelo Estado como patrimônio histórico, a reforma do prédio precisa ser submetida e ter aval do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). De acordo com o Governo de Sergipe, a primeira etapa da obra já teve R$ 751 mil em recursos assegurados, provenientes do IPHAN, e atualmente aguarda conclusão da fase de análise da proposição pelo órgão nacional – que não deu prazo para o Governo.

O prédio foi cedido, em 2015, para a Academia Sergipana de Medicina e a a Sociedade Brasileira de Médicos Escritores Secção Sergipe (SOBRAMES/SE). O projeto de revitalização tem sido conduzido pelas três frentes, através do convênio com o IPHAN, segundo informou a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (Sedurbs).

O Instituto Parreiras Horta, após revitalizado, conforme informações da Sederubs, “abrigará as sedes da Academia Sergipana de Medicina e da SOBRAMES-SE, e, existe a proposta de instalação no imóvel do Memorial da Medicina Sergipana com a incorporação do Museu Médico Dr. Augusto Leite (já existente na SOMESE em área inadequada), um centro de exposições na área da saúde e um auditório para eventos”, explica.

A Sedurbs afirma que está aguardando autorização do IPHAN para iniciar o processo licitatório. Com o montante dos recursos já assegurados (R$ 751 mil), o Governo pretende realizar a parte de restauração do prédio original, construído em 1924. “As principais intervenções contidas nessa proposição são serviços especializados de restauração das estruturas da cobertura, reboco, reforço de alvenarias com recuperação de ornatos de fachada, recolocação de pisos internos, forros e esquadrias, recuperação das características das fachadas originais com demolição de todos os elementos que foram agregados nos anos posteriores, exceto o auditório. Também consta na proposta, os serviços de instalações hidráulicas e sanitárias, elétricas, de lógica e telefonia, prevenção e combate a incêndio”, explica através de nota a Sedurbs.

A segunda parte do projeto será para restauração e reforma do auditório anexo ao prédio do Instituto, “incluindo a restauração da cobertura e alvenarias do prédio existente e a completa reforma das áreas internas, visando todas as instalações necessárias para o bom funcionamento de um auditório com capacidade para 190 lugares e adequações necessárias da construção para acessibilidade (rampas de acesso, sanitários adequados PNE e comunicação visual), conforme a NBR 9050, além do tratamento das áreas externas”, pontuou, em nota. Esta fase, segundo a Sedurbs, ainda está em fase de captação de recursos – processo conduzido pela Academia Sergipana de Medicina.

Por Ícaro Novaes

Comentários