Com exibição de curtas e longas, Curta-SE encerra ações de novembro

0
Com exibição de 20 curtas e longas, Curta-SE encerra programação de novembro (Foto: divulgação)

Durante os dias 18, 19 e 20 de novembro, Aracaju recebeu a 20ª edição do Festival Iberoamericano de Cinema de Sergipe (Curta-SE), com a temática “Eu não sou um Robot”, no drive-in do Museu Da Gente Sergipana. O projeto, que é realizado pela AVBR Produções com patrocínio do Sebrae, contemplado através do edital de Economia Criativa do Sebrae SE, contou com a exibição de 20 curtas e longas nacionais e internacionais.

No primeiro dia do evento foram exibidos curtas com audiodescrição e interpretação através da Língua Brasileira de Sinais (Libras). A sessão contou com a participação do vereador Lucas Aribé, que parabenizou a acessibilidade.

“Está sendo uma experiência bem legal, diferenciada, com uma estrutura toda bem planejada para a modalidade acessível, inclusive o cardápio, então não só o filme, mas tudo aquilo que a gente tem acesso. Parabenizo os organizadores por mostrarem que é possível promover acessibilidade”, disse o parlamentar.

Participando pela primeira vez do Curta-SE, a aposentada Avilete Barros levou as netas de seis e quatro anos para participar da primeira sessão. “Eu estou achando interessante porque eu não conhecia essa maneira de assistir cinema. É seguro e foi uma boa distração para as minhas netas”, afirmou

No segundo dia de evento, os curtas sergipanos abrilhantaram a tela do cine drive-in e trouxeram temáticas como o exílio de Jorge Amado em Estância, a história do artista plástico sergipano José Everton e a importância da imaginação.

Associações como a Associação dos Amigos da Oncologia (AMO) e do Externato São Francisco de Assis (Esfa) participaram da exibição dos curtas sergipanos e elogiaram as produções. “O festival é o momento de sair de casa, de se divertir, de distrair a mente com o Curta-SE. Belos momentos, belas histórias, muita alegria”, disse Irmã Mabel do Esfa.

Primeiro filme angolano a ser selecionado no festival ‘We Are One’, “Ar-condicionado” foi exibido no último dia do festival e debateu o tema do Dia da Consciência Negra. Sobre o longa, a empresária Maria Alves disse que o filme traz um debate atual. “Infelizmente ainda lidamos com a grande desigualdade social e esse filme nos retrata isso trazendo uma reflexão além do óbvio”.

A produtora do Curta-SE e gestora da AVBR Produções, Deyse Rocha, agradeceu aos que participaram do festival e ressaltou a importância de continuar promovendo a cultura. “Realizar o Curta-SE este ano foi um desafio, mas conseguimos manter a cultura acessa buscando uma alternativa. O cinema no estilo drive-in já foi bastante vivido pelos nossos avós e resgatar isso foi de extrema importância, pois conseguimos manter o festival e preservar a segurança de todos”, disse.

O evento também conta com apoio do Cine Vitória, Instituto Banese, Museu da Gente Sergipana, Mostra de Cinema Infantil, Avanca 2020 e Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis. Outras ações aguardam a aprovação do edital da Fundação de Cultura e Arte Aperipê de Sergipe (Funcap), através da Lei Aldir Blanc.

Escrita de Séries para TV

O Curta-se continua no mês de dezembro, entre os dias 14 a 18 com o curso “Escrita de Séries para TV”, ministrado pelo roteirista João Ademir, do Rio de Janeiro. Os amantes do audiovisual podem se inscrever através do link: https://www.encurtador.com.br/owbnw.

Fonte: Ascom

Comentários