Dinho Duarte lança hoje “Arte Sã”

0

O catálogo “Arte Sã”, preparado por Dinho Duarte, vai ser lançado na noite desta quinta-feira, 11, a partir das 21h na Galeria J. Inácio, anexo à Biblioteca Pública Epiphanio Dórea. Este é um dos últimos projetos executados com o apoio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, administrado pela Funcaju, com apoio da Prefeitura de Aracaju, sob o patrocínio do Banese. Inativa já há alguns anos – os últimos projetos foram aprovados em 2003 – a Lei de Incentivo à Cultura, cujo projeto foi da autoria do então vereador e hoje prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB), não mais publicou editais. Os últimos projetos estão em fase final de execução. Não se sabe se vai retornar ou não.

O catálogo a ser lançado esta semana contém nada menos que 30 fotos, impressas em forma de lâminas, da autoria de Dinho Duarte, cuja sensibilidade artística transparece em cada tomada. Os textos ilustrativos foram preparados por Simone Veiga, com revisão de Lânia Duarte. A programação visual do catalogo é de Thales Mourão. Cada lâmina mostra um grande artista sergipano ao lado dos trabalhos que executa. Os textos traçam ligeiras biografias e fornecem o endereço dos artistas, inclusive com telefones para facilitar o contato com eles. O catálogo tem um acabamento impecável – foi impresso pela Gráfica J. Andrade – e uma apresentação original, em forma de um grande envelope. 

Dinho Duarte

Dinho Duarte é um apaixonado pela fotografia e um amigo da arte. Sob este rótulo, “Amigo da Arte”, é presidente de uma ONG, da qual foi seu criador e é mantenedor por muitos anos, que estimula a arte sergipana em seus vários aspectos. Diretor do setor de Artes Visuais da Secretaria Municipal de Cultura, dirigiu, por duas vezes, a Galeria de Arte Álvaro Santos. Foi idealizador, produtor da exposição e catálogos de “Os Geminianos”, que marcou época na história cultural da cidade. Participou com Caã e Zeus da exposição “Arteiros”. O catálogo “Arte e Vida”, precursor do “Arte Sã”, deixou para a posteridade textos sobre os trabalhos de Silveira, Pythiu, Zeus, Melcíades e José Fernandes. Idealizou e produziu a exposição fotográfica “Ballet Stagium”, além de ter lançado o portfólio deste grupo de dança.

Fotografia cativa o sergipano

Para Dinho Duarte, Sergipe tem um dos artesanatos mais bonitos e criativos do Brasil, “embora não explorado convenientemente”. Ele entende que o governo deveria tomar para si a divulgação, além fronteiras, dos nossos belos trabalhos artesanais.

– A fotografia – diz ele – é outra arte que cativa o sergipano. Sergipe já deu excelentes fotógrafos com trabalhos premiados no Brasil e no Exterior. Lineu Lins, Valmir Almeida, Humberto, entre outros, são nomes que cultivaram a fotografia em Sergipe, como uma das belas. O projeto “Arte Sã”, agora transformado em realidade, pretende resgatar a fotografia como arte primeira e o artesanato como mostra da criatividade do artista sergipano. “É unir o útil ao agradável, com vistas a mostrar, aqui e fora de nossas fronteiras, o que temos de melhor”. Entre outros é possível conhecer em “Arte Sã”, os trabalhos de artistas como Ará, Beatriz, Claudia Nem, Beto Pezão, Dona Gedalva, Dona Judite, Erê, Ismael Pereiera, João Luis, Nilson das Redes, Pedro Seleiro, Sandra Mota, Veio, Zé do Chalé, Zeus, entre tantos outros.

Por Ivan Valença

Comentários