Flautista americana se apresenta no Quinta Instrumental no dia 25

0
Flautista americana Julie Koidin (Foto: Silvana Marques)

No próximo dia 25, estará no Brasil a flautista americana Julie Koidin. A artista desembarca na capital sergipana para se apresentar, em praça pública, no ‘Quinta Instrumental’, projeto da Prefeitura de Aracaju, realizado pela Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju) na Praça General Valadão.

Com formação clássica e experiência como solista, musicista orquestral, de estúdio e camerista, Julie tem grande interesse no gênero Choro Brasileiro. Nascida nos arredores de Chicago, a artista tem se dedicado a pesquisar o choro desde 1995 e, a partir de 1997, tem executado tanto o gênero clássico como os vários gêneros brasileiros por todo o Brasil. Esses concertos incluem apresentações com flautistas renomados do choro, como Altamiro Carrilho, Andrea Ernest Dias e Carlos Poyares. No Brasil, ela também dá concertos e masterclasses em literatura solo e de música de câmara em várias universidades e em festivais internacionais de música.
Em 2015, Julie conheceu o violonista/compositor sergipano, dono de um repertório único para violão de sete cordas, Ricardo Vieira. Agora, juntos, eles se apresentam em Aracaju, no projeto Quinta Instrumental. “Ricardo e eu ficamos amigos. Falei para ele que estava querendo voltar ao Brasil e desta conversa cresceu a ideia de montar um duo de flauta e violão para apresentações. Estou ansiosa para o show em Aracaju. Vai ser uma apresentação e reencontro incrível”, diz, ansiosa, Julie Koidin.
Ativa internacionalmente como intérprete e professora, a solista promete trazer para o palco do Quinta Instrumental, músicas aclamadas nos seus CDs de sucesso, o brasileiro ‘Choro de Lá pra Cá’, além de outros CDs do Chicago Sessions Label (indicado ao Grammy de Paulinho Garcia, “My Very Life” e “Eloquent” de Zvonimir Tot Silêncio ”) e “Asa Branca ”, de Dois no Choro.
A edição do Quinta Instrumental do dia 25 de julho contará, também, com a participação especial do argentino Daniel Quaranta, compositor com atuação tanto na música eletroacústica quanto instrumental. O show é gratuito e acontece às 19h, na praça General Valadão, em frente ao Centro Cultural de Aracaju, considerado o marco zero da capital.
Projeto 
Desenvolvido através do planejamento estratégico realizado pela Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju), o Quinta Instrumental surgiu com o propósito de ocupar o Centro Histórico da capital sergipana com as diversas linguagens das artes. O projeto tornou-se, num curto espaço de tempo, um importante atrativo na agenda cultural da cidade e oferece a aracajuanos e turistas acesso à música de qualidade em espaço público.
Fonte: PMA
Comentários