Homenagem ao Cangaço marca a final do concurso de quadrilhas na Rua São João

0

Um espetáculo de originalidade e respeito à cultura popular nordestina marcou a decisão do primeiro grupo do campeonato sergipano de quadrilhas juninas, organizado pela Liga de Quadrilhas do Estado e pelo Centro Social e Cultural São João de Deus. O vencedor garantiu vaga no grupo especial da competição em 2005. Seis quadrilhas juninas se apresentaram no quadrilótromo da Rua São João, onde, durante todo o mês de junho, as 39 principais quadrilhas sergipanas disputaram o título em três categorias. A vencedora da categoria especial, a quadrilha Maracangaia, representou Sergipe em Natal, no último domingo, dia 27, e voltou da capital potiguar com o título nacional inédito. Com o tema “Lampião, o rei do Cangaço”, a quadrilha Pioneiro da Roça, do bairro Cirurgia, conquistou o título no primeiro grupo, somando 385,8; seguida de perto pela Meu Sertão, de Riachuelo, que contabilizou 394; e a Cangaceiro da Boa, de Japaratuba, que marcou 393,7 pontos. Para garantir o título, os 56 componentes da quadrilha campeã levaram para a Rua São João, além da habitual alegria e descontração durante a dança, muita criatividade e fidelidade à história do Cangaço. Os quadrilheiros chegaram no local da competição de carroça e a cavalo, como faziam os cangaceiros há mais de 80 anos ao chegarem nas cidades nordestinas. Os quadrilheiros foram buscar na biografia escrita pelos historiadores Vera Ferreira, neta de Lampião; e Antônio Amaury, considerado o maior pesquisador sobre o Cangaço no Brasil, as peculiaridades das roupas, armas, costumes, e frases que marcaram a história do movimento que mobilizou o sertão nordestino com mais intensidade a partir de 1920. Segundo o vice-presidente da quadrilha, Paulo Sérgio, a conquista do título foi atingida depois de um trabalho de pesquisa que levou meses e custou aproximadamente R$ 10 mil. “Temos 24 anos de estrada e esta vitória na Rua São João é a realização de um sonho antigo. Toda pesquisa e trabalho valeram à pena, pois conseguimos trazer as principais características do Cangaço para a nossa apresentação”, disse Paulo Sérgio, eufórico, pouco depois de receber o resultado final. Os jurados consideraram como critérios para avaliação o desempenho do marcador, animação, coreografia, figurino, harmonia, xote, xaxado e baião, além do trio de forrozeiros que davam o ritmo à dança das quadrilhas. No próximo sábado, dia 5, no bairro Santa Maria, mais duas equipes do primeiro grupo garantem vaga na divisão especial das quadrilhas juninas em Sergipe.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais