Iphan promove encontro para a Salvaguarda da Capoeira em Sergipe

0
O evento terá início com a palestra da Coordenadora Geral da Salvaguarda do Iphan, Rívia Ryker Bandeira de Alencar (Foto: Iphan Sergipe)

Novembro é um mês de reflexão sobre a igualdade e a importância da liberdade e da diversidade cultural do Brasil, uma vez que no dia 20, Dia da Consciência Negra, houve a recordação da morte de Zumbi dos Palmares e a celebração das heranças culturais afrodescendentes, fundamentais para a construção do Patrimônio Cultural Brasileiro. Dentre as influências das matrizes africanas presentes na história do país, destacamos o registro da Roda de Capoeira e do Ofício dos Mestres de Capoeira, reconhecidos como Patrimônio Cultural Brasileiro desde 2008. Após esse reconhecimento nacional, têm sido realizadas ações no âmbito das superintendências estaduais para a criação de coletivos deliberativos e para a implementação de ações de salvaguarda para esses bens. Em Sergipe, após diversas ações de mapeamento, apoio e mobilização, teve início as reuniões para a formação do Coletivo deliberativo do estado em fevereiro de 2018.

Dando continuidade a estas atividades, a Superintendência do Iphan em Sergipe vai realizar um dia de capacitação para a Formação do Coletivo Deliberativo da Capoeira no próximo sábado, dia 24 de novembro no Centro de Criatividade de Aracaju, de 08 às 18 horas. O evento terá início com a palestra da Coordenadora Geral da Salvaguarda do Iphan, Rívia Ryker Bandeira de Alencar, que irá apresentar o que é salvaguarda, quais os princípios da salvaguarda da capoeira e exemplos de experiências de coletivos no país. Logo mais, o consultor do Departamento de Patrimônio Imaterial do Iphan, Clair da Cunha Moura Jr., irá realizar um exercício prático sobre os procedimentos e sugestões para composição de coletivo deliberativo. No período da tarde, haverá um segundo exercício prático sobre redes colaborativas com o Mestre Minhoca, que irá falar sobre a atuação da Casa Mestre Ananias de São Paulo – um espaço de vivência, transmissão oral e difusão das tradições populares afro-brasileiras, reconhecido pelo Prêmio Cultura Viva. O evento será encerrado com uma mesa redonda com a presença da superintendente do Iphan em Sergipe, Katarina Aragão, do consultor Clair da Cunha Moura Jr. e do Mestre Minhoca (Casa Mestre Ananias SP).

O estabelecimento dos coletivos deliberativos é fundamental para garantir que a elaboração e execução das ações sejam realizadas de forma democrática, dialógica e consensuada. O objetivo é que os capoeiristas atuem diretamente e de modo coletivo na elaboração, planejamento, acompanhamento e na avaliação da execução das ações e planos de salvaguarda.  Para isso, é importante a participação de todos que representem os diversos segmentos que compõem o universo da Capoeira em Sergipe.

Programação:

08h-9h30: Palestra: O que é salvaguarda, quais os princípios da salvaguarda da capoeira e exemplos de experiências de coletivos no país – Rívia Ryker Bandeira de Alencar (Coordenação Geral da Salvaguarda – IPHAN)

09h30-10h – Intervalo

10h-12h – Exercícios práticos 1: procedimentos e sugestões para composição de coletivo deliberativo – Clair da Cunha Moura Jr. (DPI-IPHAN)

12h-14h – Intervalo para almoço

 

Tarde

14 h – Exercícios práticos 2: Estudo de caso sobre formação de redes colaborativas e atuação em pesquisa, articulação e divulgação da capoeira – Mestre Minhoca (Casa Mestre Ananias SP)

15h30 – Intervalo

16h – Mesa redonda de encerramento – Katarina Aragão (IPHAN-SE), Clair da Cunha Jr (DPI-IPHAN) e Mestre Minhoca (Casa Mestre Ananias SP)

Serviço:

Reunião de Formação do Coletivo Deliberativo da Capoeira

Endereço: Centro de Criatividade

Data: 24 de novembro de 2018

Horário: 08h às 18h

Inscrições pelo link: https://www.even3.com.br/encontrocapoeirase

Fonte: Superintendência do Iphan em Sergipe

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais