Morre aos 96 anos o artista plástico J. Inácio

0

Faleceu na manhã de hoje, 1°, aos 96 anos o artista plástico sergipano J. Inácio. Ele morreu em casa, de falência múltipla dos órgaos. O velório acontece na Osaf e o sepultamento será nesta quinta, 2, às 9h, no cemitério Santa Izabel.

Considerado um dos maiores pintores do Estado, J. Inácio foi homenageado no mês de abril com um leilão de obras de artes realizado para arrecadar fundos para ele, que já se encontrava com a saúde bastante debilitada.

José Inácio, nome de batismo, nasceu no povoado Bolandeira, no município de Arauá, em 1911, e era irmão do conhecido Padre Pedro. Na sua juventude foi morar no Rio de Janeiro para estudar na Escola de Belas Artes, de onde fugiu e retornou andando para a capital sergipana, contam os amigos próximos, como o escritor Célio Nunes. “Ele foi um grande aventureiro e um dos maiores pintores do Estado”, declara.

Em 2001 o Banco do Estado de Sergipe (Banese) lançou um albúm com as principais obras do artista. Os textos da publicação foram escritos pelo amigo de Inácio, Wagner Ribeiro, que é advogado, professor aposentado da UFS e membro da Academia Sergipena de Letras.

Para ele, J. Inácio, foi além de uma grande pintor, um homem notável. “Ele nunca deixou morrer a criança que existia nele. Sua grande marca era o desprendimento das coisas materiais e a bondade. Ele era uma pessoa que não se submetia a nenhum tipo de regra e um artista que não pode ser enquadrado em nenhuma escola”.

Comentários