Naurêa grava DVD na Rua da Cultura

0

Naurêa- foto:divulgação
A Naurêa dá mais um grande passo na sua história hoje, 5, às 20h. Os meninos, que se firmaram como uma nova opção da música em Sergipe, irão gravar seu primeiro DVD, em um show ao vivo reunindo o repertório de seis anos de estrada. O local escolhido pela banda foi a conhecida Rua da Cultura, no Mercado Thales Ferraz, perto da passarela das flores.

O cenário do espetáculo é todo projetado pelo artista plástico  Fábio Sampaio. “A sensação que se dá com o trabalho dele é muito próxima com a sensação musical que a Naurêa traz”, comenta Patrick Tor4, integrante da Naurêa.

Para comemorar a banda chamou músicos do nordeste e parceiros em participações especiais. DJ Dolores, Silvério Pessoa, Hot Black, Genival Lacerda, Nino Karva e Isaar estarão hoje à noite com a banda. Além deles um percussionista convidado se juntará à banda para complementar a sonoridade.

O projeto começou a ser desenhado em dezembro e, com esforço de todos, a Naurêa conseguiu reunir os recursos para em dois meses gravar. Os apoiadores do DVD são: Funcaju, Prefeitura Municipal de Aracaju, Ricardo Sá Sonorização, J. Andrade, Buana, MCM, Impacto e Infonet. A realização é da produtora que leva o selo da banda, a Disco de Barro.

Confira entrevista com integrantes da banda Naurêa

 

Veja o convite de Patrick Tor4 e Alex Sant’Anna


 

Ouça a música Álcool ou Acetona do CD “Sambaião” 



Histórico

A Naurêa, criada em 2001, já lançou dois álbuns durante os anos de estrada. Circular Cidade (2003), carrega o forró numa mistura com música eletrônica e até soul. Já Sambaião (2006), traz um som mais acústico com pitadas de música latina. Além desses a banda lançou o single Kda vez + negaum (2006), e a primeira demo ‘O pop do forró’ (2002).

O grupo, que tem como base o forró, é composta de: Leo Airplane – sanfona, Márcio de dona Litinha – zabumba, Alex Sant’Anna – triângulo, Aragão – cavaquinho, Patricktor4 – surdo, Abraão Gonzaga-guitarra e Betinho da Maloca -cama percussiva, com congas, timbales, caixas.

 

 

 


 

Comentários