Olha a cana!

0

Irreverência e carisma. Com seus 46 anos de idade e há 20 no mercado informal vendendo cana-de-açúcar em eventos na capital, o famoso “Olha a cana”, deixa alegria e contagia por onde passa com a sua estratégia de vendas, pregando sustos em seus clientes.

Seu nome poucos sabem, mas o senhor José Antônio Pinheiro tem em suas mãos marcas de um trabalhador que não hesita de pegar no batente, mesmo que tenha que passar noites consecutivas para conseguir o seu sustento. Ele diz que compra a cana-de-açúcar, corta os bagos e distribui em saquinhos que são vendidos a preços que variam de R$ 2 a R$ 3.

Desde o primeiro dia dos festejos da Vila Chapéu de Couro que ele vem vendendo o seu produto e mesmo que as vendas não sejam das melhores, não desanima com o seu bom humor. “As vendas estão mais ou menos, porque o povo quer é cachaça que dá gosto!”, brincou.

Portanto, se alguém chegar de supetão e der um grito “Olha a cana!”, não se assuste, porque é um irreverente trabalhador à conquista do seu ganha pão.

Por Autimira Menezes

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais