Prevenção também dita ritmo no Forró Caju

0

Entrega de preservativo foi centralizada para evitar desperdício
“Pra segurar o rojão, tem que ter prevenção”. Este deve ser um dos refrões mais repetidos durante o Forró Caju. Na primeira noite da festa foram disponibilizados, para distribuição entre os forrozeiros, 5 mil preservativos e a previsão é de que no final do evento, no dia 29, esse número atinja a marca de 50 mil. “A cada dia vamos trabalhar com uma Organização Não Governamental (ONG). Hoje estamos com a Associação de Transgêneros (Astra), que está auxiliando na distribuição de camisinhas e panfletos educativos”, revela o coordenador do programa DST/Aids da Prefeitura de Aracaju, José Eudes Barroso. 

Ao lado do palco Luiz Gonzaga foi montada uma palhoça para entrega de preservativos, evitando que a distribuição aleatória acabe em desperdício. Nos panfletos, além das orientações sobre a importância do sexo seguro, também se passa dicas de como se prevenir contra queimaduras. Uma delas é não permitir que crianças manuseiem fogos de artifícios. No período junino é grande a incidência de vítimas de queimaduras no Hospital João Alves Filho.

Um outro alerta é com relação aos cuidados com os alimentos servidos nas barracas. As dicas são para que o consumidor observe a limpeza, a conservação e a organização da banca ou da barraca e dos utensílios. Dê preferência aos locais asseados. Os forrozeiros também devem optar pelos que utilizam pratos e copos descartáveis ou que possuam água corrente para a lavagem adequada dos utensílios.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais