Taco de Golfe abre a terceira edição do Quinta Instrumental

0
Taco de Golfe é um trio criado, em 2017, por três jovens amantes da música instrumental: Alexandre Damasceno, Gabriel Galvão e Filipe Williams, juntos mesclam suas músicas entre o rock e o jazz (Foto: Funcaju)

O ‘Quinta Instrumental’ estará de volta no dia 21 de março e a abertura da terceira temporada será com o grupo sergipano de rock/jazz Taco de Golfe. O projeto é realizado pela Prefeitura de Aracaju, através da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju), e acontecerá na praça General Valadão, em frente ao Centro Cultural de Aracaju, considerado o marco zero da capital.

Taco de Golfe é um trio criado, em 2017, por três jovens amantes da música instrumental: Alexandre Damasceno, Gabriel Galvão e Filipe Williams, juntos mesclam suas músicas entre o rock e o jazz. A musicalidade do grupo se dá na comunicação entre os instrumentos, utilizando diversos timbres, efeitos e ritmos, criando assim uma atmosfera diferenciada.
Pela terceira vez se apresentando no Quinta Instrumental, Taco de Golfe atrai um bom público com repertórios envolventes. “Uma alegria imensa poder participar novamente dessa celebração da música instrumental, principalmente, por saber que o projeto vem ganhando cada vez mais estrutura, por parte da Funcaju, e prestígio por parte do público, fundamental para a continuidade do Quinta Instrumental” comemorou Gabriel Galvão, integrante da banda.
O trio teve seu primeiro EP em 2017, intitulado de “Cato”, com uma ótima aceitação do público. Já participou de vários shows importantes como a abertura do lançamento do CD Brutown do Baggios e foram citados em vários blogs importantes, como o ‘Tenho Mais discos que Amigos’.
Além da apresentação do Taco de Golfe, a abertura do Quinta Instrumental também contará com o show do instrumentista francês Samy Thiébault, um dos melhores expoentes do jazz moderno em toda a França. O saxofonista também ministrará um workshop para os artistas sergipanos amantes da música instrumental, na quarta-feira, dia 20.
Quinta Instrumental 
Desenvolvido através do planejamento estratégico realizado pela Prefeitura Municipal de Aracaju, por meio da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju), o Quinta Instrumental nasceu com o propósito de ocupar o centro histórico da capital sergipana com as diversas linguagens das artes. E, em um curto espaço de tempo, tornou-se um atrativo na agenda cultural, oferecendo aos aracajuanos e turistas uma música de qualidade e totalmente gratuita.

 

Fonte: PMA 

Comentários