Tonho Baixinho recebe homenagem no carnaval de Aracaju

0

Tonho Baixinho já é um personagem consagrado do Carnaval de Aracaju
Dentro do contexto do resgate dos tradicionais carnavais de rua de Aracaju, serão homenageados dois artistas que fizeram história tanto no Carnaval da cidade, quanto nos diversos movimentos culturais do Estado. São eles: Tonho Baixinho e Irmão. Para falar um pouco qual a sensação de receber essa homenagem, o Portal Infonet conversou com Tonho, que fala também da sua trajetória artística, de sua participação no carnaval e de projetos futuros.

Portal Infonet – Como você se sente recebendo essa homenagem? 

Tonho Baixinho – Eu me sinto muito feliz porque desde criança que eu participo dos eventos carnavalescos da cidade. Eu já tenho 56 anos e sou um dos precursores, um dos mais antigos neste movimento. Participei das escolas de samba como sambista e passista e desfilava na Barão de Maruim, eu era da Império Serrano. Além disso, nos dias de carnaval sempre participava do cortejo do Rasgadinho, de shows nos clubes da cidade e na Praça Fausto Cardoso, onde acontecia o Clube do Povo. E na minha história eu estive à frente de quase todos os movimentos culturais do Estado. Desde criança eu tenho essa vivência. E às vezes eu questionava que não me valorizavam, apesar de ser nascido aqui, crescido aqui… Eu fiquei muito emocionado com essa homenagem, por estarem me prestigiando e reconhecendo a importância do meu trabalho.

 

Tonho Baixinho puxando o carnaval do ano passado, à frente do Rasgadinho / Foto: Sílvio Rocha (PMA)
Infonet – Como você vê a proposta do resgate do carnaval que está sendo implementada esse ano? 

TB – Faço parte desse movimento do resgate do carnaval, que foi motivado há quatro anos pelo Rasgadinho, bloco que faço parte desde a sua fundação. E a partir daí está crescendo, influenciando toda a cidade. Inventavam uma história de que Aracaju não tinha carnaval e que era a cidade do descanso. E não é essa a verdade. Existiam os festivais de carnaval das emissoras de televisão, dos quais participei, tinha também o Baile dos Artistas que sempre existiu e está voltando agora.

 

Infonet – Você aprovou o fim do Carnaval no Mercado? 

TB – Graças a Deus acabaram com aquele carnaval do mercado que não servia para nada. A locomoção das pessoas para lá ficava muito difícil e o carnaval foi se acabando. A minha esperança é que volte o antigo Clube do Povo na praça Fausto Cardoso, porque lá existe tradição de carnaval, era lá onde os blocos e as escolas de samba se encontravam, ocorriam também os festivais de frevo. Acredito também que com esse resgate as escolas de samba também devem voltar e os carnavais de clube também. Estou muito contente e emocionado porque está tudo chegando onde a gente queria.

 

Infonet – Você não teme que no próximo ano, com as mudanças que virão com a eleição, esse movimento perca força? 

TB – A prefeitura deixou claro que não está assumindo o carnaval, é apenas um incentivo para fortalecer essa tradição para que nos próximos anos a gente consiga dar prosseguimento a essa grande festa.   

 

 

Infonet – Quais são os seus projetos para este ano de 2008? 

TB – Passada a euforia do carnaval eu irei lançar junto com meu parceiro e também homenageado do Carnaval, Irmão, o CD de aniversário de 31 anos da nossa parceria. Durante esse tempo nós nunca gravamos um trabalho nosso e este ano tivemos o apoio da Secretaria de Cultura para fazer o lançamento desse CD.

Por Carla Sousa

Comentários