Acerola: Cerca de 90% da produção do produto é exportado

0
(Foto: Arquivo Portal Infonet)

Desde 2008, um novo produto foi inserido com sucesso na pauta de exportações sergipanas: a acerola. Conhecida popularmente como cereja-das-antilhas ou cereja-de-barbados, a fruta é originária das Antilhas, na América Central, e encontrou clima propício no nordeste brasileiro para onde foi transplantado há cerca de três décadas.

“O produto tem uma excelente avaliação que se destaca na alta qualidade, principalmente em sua especificação técnica, atendendo às necessidades referentes ao teor de vitamina C natural, respeitando as análises sensoriais, físico-químicas e microbiológicas exigidas pelos clientes” é o que explica Jean Carlo Rossi, Gerente Industrial da Duas Rodas Nordeste, empresa responsável pelo processamento da acerola, vendida ao mercado exterior desidratada.

Instalada no estado em 2004, contando atualmente com 133 empregos diretos e 250 indiretos a empresa, uma multinacional com filiais no Chile, Argentina, Colômbia, México e Peru tem unidade em Estância, na região sul de Sergipe, onde se instalou com incentivos fiscais, de infraestrutura e do apoio oferecido pelo Governo. A fábrica é a única no Brasil a produzir e exportar acerola desidratada 100% natural e com teor de 17% de vitamina C em sua composição.

Cerca de 90% da produção do produto é destinado ao mercado externo, sendo os principais destinos a Ásia e Europa. De acordo com Jean Carlo, existem estudos de mercado sendo desenvolvidos para que a exportação da acerola desidratada chegue a outros destinos. “A área comercial está desenvolvendo uma prospecção no mercado internacional para expandir ainda mais a atuação. A capacidade de produção está pronta para atender qualquer demanda”.

Seca no Nordeste

A acerola utilizada no processo de produção é comprada de produtores da cidade de Petrolina, em Pernambuco. Nesse sentido, o período de seca que tem atingido drasticamente o Nordeste brasileiro é a principal preocupação da empresa. “Estamos passando pela pior seca registrada nos últimos anos na região semiárida do Nordeste. Isto está comprometendo diretamente o fornecimento de acerola, o que, consequentemente, afeta o desenvolvimento do projeto na unidade. Estamos constantemente monitorando as condições climáticas e recebendo as previsões de entrega das frutas. Sabemos que conforme surge à escassez da fruta, o preço inevitavelmente aumenta e cria dificuldade referente à oferta e demanda, porém estamos atuando em parceria com os produtores para minimizar esta condição”, enfatiza o Gerente.

Desde 2011, um plano de expansão arrojado inspira e direciona para um crescimento agressivo da Duas Rodas no Brasil e na América Latina, com o objetivo de levar a empresa a um faturamento anual de R$ 1 bilhão em 2015. No ano passado, por exemplo, o faturamento consolidado das unidades nacionais e no exterior ultrapassou as projeções iniciais e chegou a 25%.

“Entre as estratégias para consolidar o Prioridade 1 estão à reestruturação da empresa para o crescimento, implantação de novo sistema de gestão (SAP), a abertura de novos negócios, aquisições e crescimento vigoroso nas unidades do mercado externo” explica o Gerente da unidade. Neste ano, o planejamento estratégico aponta para fortes investimentos  no mercado internacional, com a construção de fábrica nova na Argentina e a expansão das atividades no México, com a abertura de uma unidade fabril em Querétaro.

Além da acerola desidratada, a unidade também produz coberturas de chocolates em barras, aromas, através da extração e transformação de ingredientes em aromas especiais para bebidas, lácteos, doces e salgados. Na divisão agroindustrial, são desenvolvidos extratos e concentrados de ervas e plantas aromáticas, desidratados de frutas e vegetais. A linha de soluções integradas é responsável pela criação de composição de sabores que resultam em mixes, recheios e molhos. Outra divisão é a de condimentos e aditivos, com produtos que garantem sabor e a textura de derivados de carnes bovinas e suínas, frangos e peixes. Na linha de produtos para sorvetes, a empresa é a maior produtora de matérias-primas para o setor no país.

Fonte: Ascom Fies

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais