Agricultores de Lagarto desfrutam benefícios

0

Produtos dos perímetros irrigados (Foto: Ascom Cohidro)

Cerca de 30 agricultores familiares do perímetro irrigado Piauí, administrado pela Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro) na cidade de Lagarto, desfrutam dos benefícios da irrigação localizada, mais econômica e ecologicamente correta do que o método convencional. A técnica é adotada em 50 hectares (ha) do perímetro, e, além da redução do consumo de energia e de água, promove a melhoria da qualidade das culturas e o aumento da produção nesses lotes.

O produtor orgânico Gidelson Gonçalves dos Santos foi um dos primeiros a implantar a irrigação localizada no perímetro Piauí. Em sua propriedade de 3 ha, o agricultor cultiva tomate, couve-flor, brócolis, pimenta, dentre outras culturas, utilizando a técnica de gotejamento, que leva a água diretamente para o pé da planta.

“Utilizo a irrigação por gotejamento há mais de cinco anos e os resultados não poderiam ser melhores. Além da economia de energia, de água e mão de obra, a técnica localizada melhorou a qualidade do que eu planto e aumentou minha produção. Hoje meu lucro é bem maior do que quando eu utilizava o método tradicional de irrigação”, conta o agricultor.

Além do gotejamento, Gidelson utiliza as técnicas de plasticultura e fertirrigação no plantio. “Na plasticultura nós cobrimos o solo com um plástico preto, que resulta em menos perda de água peor evaporação e evita o aparecimento de mato e erva – daninha. Já a fertirrigação é uma técnica que utiliza a água da irrigação para levar o nutriente à planta. Nós injetamos o adubo na mangueira junto com a água. É um método mais eficaz e econômico de adubação”, explica o pequeno produtor. “O investimento em novas tecnologias vale muito à pena, pois o retorno é garantido”, completa.

Segundo o gerente do perímetro Piauí, Marcos Emílio, a irrigação por gotejamento permite uma colheita com mais saudável. “A técnica convencional de irrigação favorece o surgimento de pragas e doenças, pois, molhando as folhas da planta, ela gera um micro-clima propício a bactérias, fungos e insetos, dentre outros organismos que trazem prejuízos à plantação. Já com o sistema de gotejamento esse problema diminui, pois a água chega diretamente ao pé da plantação. O resultado disso são plantas mais sadias, além da redução do uso de inseticidas e fungicidas”, detalha Marcos.

Vantagens

Além da assistência técnica que presta aos agricultores familiares, a Cohidro atua na elaboração do projeto do sistema de irrigação localizada para as pequenas propriedades rurais, além de oferecer gratuitamente a água que rega as plantações. Segundo o engenheiro agrônomo e mestre em irrigação e drenagem, Luiz Gonzaga Luna Reis, muitas são as vantagens da irrigação localizada, seja ela por micro-aspersão ou gotejamento.

“No método convencional, de cada 100 litros de água que irrigam a planta, 30 litros se perdem, ou seja, a eficácia da irrigação é de 70%. Já na técnica localizada, a eficácia chega a 90%. Isso representa uma economia drástica no consumo de água, e consequentemente, no consumo de energia, pois o sistema de bombeamento fica ligado por menos tempo”, explica o especialista, ressaltando que os percentuais correspondem a sistemas bem manejados de irrigação.

De acordo com o presidente da Cohidro, Mardoqueu Bodano, recursos para a substituição de todo o sistema de irrigação da Cohidro já estão sendo levantados. "Levamos a proposta ao Governo do Estado para a implantação do sistema nos 1000 hectares que restam do perímetro Califórnia, em Canindé, e em 653 ha do perímetro Piauí. Os recursos para a substituição de todo o restante do sistema de irrigação já foram pleiteados junto ao Banco Mundial”, confirma Bodano.

Fonte: Ascom Cohidro

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais