Abrasel pede ao Governo benefícios que solucionem prejuízos do setor

0
(Foto: Semdec)

Decepcionados com as novas medidas anunciadas na última quinta-feira, 13, pelo Governo do Estado, os donos de bares e restaurantes da capital e região metropolitana pedem ao Governo que reveja os benefícios disponibilizados para o setor. De acordo com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Sergipe (Abrasel), os benefícios anunciados não se equiparam aos prejuízos de 11 finais de semana de fechamento.

De acordo com Bruno Dórea, presidente da Abrasel/SE, foi disponibilizada uma linha de crédito e a isenção do IPVA de carros que estejam registrados no CNPJ da empresa. “Os juros do banco são muito altos e não vai adiantar a gente fazer empréstimo para pagar conta e continuar fechado. Vamos pagar como o empréstimo? Em relação ao IPVA, apenas 384 carros foram isentados num universo de 5 mil CNPJ. Então, não chegou na ponta do problema. O que precisamos e pedimos ao Governo é que entre com uma contrapartida para o setor e uma reparação social, porque os prejuízos são enormes e amanhã completam 11 finais de semana sem funcionar”, aponta.

A Abrasel também questiona as medidas adotas pelo Comitê Científico de Sergipe no enfrentamento à pandemia. De acordo com a Associação, há sete semanas, Aracaju apresenta números elevados de casos da doença mesmo com as medidas restritivas em vigor.

“O que nós questionamos ao Governo e o Comitê: como o menor estado da Federação está há sete semanas no platô da doença mesmo com as medidas restritivas? Onde está o erro se as medidas não reduzem os números da doença?”, questiona.

Sobre o fim do toque de recolher de domingo a quarta-feira, a Abrasel não vê a medida como positiva para o setor. “Estamos vivendo uma guerra por semana e sempre ficamos na expectativa de uma flexibilização, de fato, das medidas para o setor, mas estamos sempre sendo frustrados. Há três semanas, aguardamos a flexibilização no sábado e nada. O que foi anunciado ontem sinceramente é sem sentido, é uma cortina de fumaça, e para os bares e restaurantes não muda nada”, finaliza Bruno.

Governo

O Portal Infonet entrou em contato com o Governo de Sergipe, mas não houve resposta até a publicação da matéria. O Portal Infonet permanece à disposição através do e-mail jornalismo@infonet.com.br.

Por Karla Pinheiro

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais