Cestas básicas serão distribuídas para comunidades rurais vulneráveis

0
Parceria entre Governo de Sergipe, FIDA e Fundação Banco do Brasil possibilitará a doação de 2.200 cestas básicas a 1.100 famílias vulneráveis do interior e da capital sergipana (Foto: Fernando Augusto)

Trazendo benefícios em duas frentes, uma ação solidária irá valorizar a produção da agricultura familiar e ajudar a quem mais precisa com a entrega de cestas básicas. Em videoconferência realizada esta semana pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), com representantes da Secretaria de Estado da Agricultura do Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri), da Fundação Banco do Brasil e da Associação Camponesa de Sergipe (Accese) culminou com a aprovação para compra e doação de 2.200 cestas básicas para 1.100 famílias em situação de vulnerabilidade social.

As cestas serão adquiridas com recursos da Fundação Banco do Brasil e, para que cheguem com segurança até os beneficiários, os demais parceiros se encarregarão da logística. A representante da Fundação Banco do Brasil reforça a importância da união de esforços e da atuação de cada um na realização de ações de responsabilidade social.  “Esta iniciativa faz parte de um conjunto de ações emergenciais realizadas pela Fundação Banco do Brasil, como forma de enfrentamento à pandemia de Covid-19, na mitigação dos seus efeitos junto às comunidades”, disse Rosangela.

Foto: Fernando Augusto

A proposta foi apresentada pela Accese, será responsável, em parceria com o Movimento Camponês Popular no estado de Sergipe (MCP), pela aquisição dos produtos junto aos agricultores familiares sergipanos, e posterior montagem e distribuição das cestas básicas. “Para nós, é uma satisfação muito grande criar essa parceria, que possibilita produzir, garantir a comercialização dos agricultores, que estão passando por dificuldades para vender seus produtos nessa pandemia, além de garantir que as comunidades camponesas e da cidade que estão necessitando possam ter alimentos saudáveis para seguir fortes na caminhada, na luta. Essa é a nossa maior felicidade: poder ajudar nas duas pontas; os camponeses e aqueles que precisam de alimentos”, explicou o representante da Accese, Philip Alves.

Ainda de acordo com o representante da Accese, os seguintes itens compõem a cesta básica: massa de milho, feijão, arroz, farinha de mandioca, frutas, raízes e tubérculos, bolos, bolachas e milho verde – produtos saudáveis, oriundos da agricultura familiar, e produzidos com sementes crioulas – além de máscaras de proteção respiratória. Serão entregues duas cestas a cada família de comunidades quilombolas, pescadores e marisqueiras do interior e da capital sergipana.

A secretaria de Estado da Agricultura será responsável por apoiar a logística de entrega das cestas. “Nós parabenizamos o FIDA por realizar essa mobilização positiva e frutífera, que conta com o importante apoio da Fundação BB em benefício da população sergipana. Brevemente, o Governo do Estado irá anunciar mais uma ação de fomento à agricultura familiar, por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), como forma de continuar ajudando na comercialização dos produtos da agropecuária sergipana em parceria com a Secretaria de Estado da Inclusão Social (SEIAS)”, ressaltou o secretário da Agricultura, André Luiz Bomfim Ferreira. Após a reunião, o André Bomfim entrou em contato com o Campus do Sertão da Universidade Federal de Sergipe (UFS), que se comprometeu a disponibilizar álcool para a higienização, durante a entrega das cestas.

Fonte: Seagri/SE

Comentários