Feijão: vendedores têm esperança de que preços baixem

0
Feijão fradinho é uma das opções mais baratas para substituir o carioca (Fotos: Prtal Infonet)

Depois de tantas altas no preço do feijão, parece que, finalmente, os valores vão baixar. Pelo menos essa é a esperança dos vendedores do mercado Thalez Ferraz. Há cerca de dois meses, o cereal ficou mais caro e modificou a relação de um dos pratos mais apreciados pelo brasileiro: o feijão com arroz.

Esta semana o feijão carioca pode ser encontrado ao preço de R$ 11. Na semana passada, ele chegava a R$ 13. O vendedor Wendell Melo, disse que o preço teve aumento por causa da falta de chuvas, mas que agora o preço deve baixar. “Os agricultores reclamavam da seca, que prejudicava a safra, mas com a chuva, a gente espera que o preço da saca diminua”, diz.

Segundo o vendedor, essa semana o preço de 60 quilos do cereal passou de R$ 650 para R$ 570. A esperança também alcança o arroz, que subiu cerca de R$ 0,50 por quilo. "Espero que a melhora na safra também baixe o valor do fardo do arroz".

Vendedor esperançoso de que a saca do feijão abaixe de preço

Simone passou a diminuir a compra de 5kg por mês para 2kg 

O vendedor também diz que o aumento dos preços mudou as escolhas do consumidor: o carioca, que era o mais adquirido, passou a ser substituído pelo fradinho, que custa entre R$ 3 e R$ 5, e pelo preto, que pode ser encontrado entre R$ 6 e R$ 8. “Antes, eu vendia 60 kg a cada 15 dias. Hoje, levo o mês inteiro para vender essa quantidade”, explica.

A costureira Simone Maria confirma a explicação do vendedor e diz que precisa revezar semanalmente entre feijão e macarrão. “Antes eu comprava cinco ou seis quilos. Depois desse aumento, só compro dois. Uma semana tem feijão, outra não”, informa.

Por Jéssica França

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais