Greve dos Correios causou prejuízos de R$ 160 mi

0

A greve dos funcionários dos Correios já está causando prejuízos da ordem de R$ 160 milhões à estatal. Estima-se que foram R$ 20 milhões por dia, depois de oito dias úteis de paralisação. Os colaboradores retornaram hoje a seus posto de trabalho, em todo o país. De acordo com a empresa, a distribuição de correspondências e encomendas deve estar normalizada até segunda-feira, porém, os grevistas estendem o prazo para uma ou duas semanas.

 

Após negociações, ontem, em Brasília, ficou decidido pelo fim da greve após uma série de benefícios aceitos pelos manifestantes. Os funcionários vão receber 8,5% de reajuste salarial retroativo a 1º de agosto, mais 3,61% em fevereiro e abono de R$ 800. A reunião durou mais de duas horas. Dos 33 sindicatos da categoria, 22 votaram pelo fim da manifestação. O Comando Nacional de Negociação dos Trabalhadores dos Correios aceitou a proposta feita pelo presidente do TST, ministro Vantuil Abdala.

 

Dentro do acerto, incluiu-se ainda uma cláusula que garante que não haverá “retaliação e punição” aos grevistas. Agora, a discussão é sobre a reposição das horas não trabalhadas. Os Correios querem que a cada três horas de trabalho, sejam contabilizadas duas. Segundo o porta-voz dos Correios, Fausto Weiler, a folha de pagamento da estatal deve aumentar em cerca de R$ 400 milhões em um ano.

Comentários