MTE aponta crescimento de empregos em julho

0

De acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego, através do ministro Luiz Marinho, no mês de julho, foram gerados 117.473 postos de trabalho com carteira assinada. Os dados foram obtidos através de uma pesquisa do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Em 2005, o saldo acumulado teria chegado a 1.083.776 novos empregos.

 

Para o ministro, o resultado demonstra que o aumento do emprego é consistente. “A economia está crescendo e se compararmos com os últimos 20 anos, seguramente este é período de maior geração de emprego e oportunidades. E tudo indica que continuará a crescer”, disse. Do começo do ano até a metade, o resultado representa o melhor da série.

 

Computando-se os últimos 12 meses, o mercado de trabalho ganhou o incremento de 1.370.363 empregos formais, representando uma expansão de 5,63% do emprego celetista. Os principais setores geradores de emprego com carteira assinada foram o de Serviços, com o acréscimo de 383.349 postos (3,95%); Agropecuária, 219.941 ocupações celetistas (17,15%); Indústria de Transformação, 200.158 oportunidades (3,39%); e Comércio, com 162.008 (2,90%) novas vagas.

 

Outra informação é que para o mês de julho, todos os grandes setores de atividade econômica apresentaram expansão do emprego formal, com destaque para a Agropecuária. Em comparação com o mesmo mês dos anos anteriores, o saldo de julho de 2005 foi inferior apenas do verificado em 2004 (202.033 postos de trabalho).

 

O resultado, por regiões, foi de 88.087 postos para o Sudeste; 21.732 postos, Nordeste; 6.021 postos, Centro-Oeste e 3.888 postos, Norte. Entre os Estados, os que apresentaram as melhores performances em julho foram São Paulo e Minas Gerais, ao responderem pela elevação de 54.415 e 22.287 postos de trabalho, respectivamente.

Comentários