PSDB quer disputar todos os cargos em 2006

0

O PSDB pretende disputar todos os cargos majoritários e proporcionais em 2006 e já tem uma série de opções para o Governo do Estado, entre as quais estão o ex-governador Albano Franco, o deputado federal Bosco Costa, o deputado estadual Fabiano Oliveira e a prefeita de Itabaiana, Maria Mendonça. A informação foi divulgada ontem pelo deputado estadual Ulices Andrade, que garantiu que “a nossa pretensão é entrar na disputa em condições de vitória e pelos nomes que dispomos isso pode se tornar realidade”.
Ulices Andrade explicou que o seu partido pensa seriamente em apresentar uma alternativa que fuja dos nomes tradicionais ou que já estão expostos para os cargos majoritários e esclareceu que a opção Albano Franco, que governou Sergipe por oito anos, acontece por sua história e pelo muito que fez pelo Estado. “O nosso time é forte, pois além de estarmos nos 75 municípios, fizemos uma boa campanha de filiação que uniu pessoas que pretendem ser candidatas em 2006 e lideranças que não disputarão cargos, mas estão dispostas a trabalhar”, comentou.
O parlamentar destacou a atuação política da prefeita Maria Mendonça, e dos deputados Bosco Costa e Fabiano Oliveira. “São pessoas de reconhecida capacidade, de atuação parlamentar e administrativa que merecem destaque. Bosco, por exemplo, teve um ensaio ao governo em 2002 e agora pode voltar para valer. Maria é uma prefeita que faz uma boa administração em Itabaiana e Fabiano, além de parlamentar equilibrado, foi o criador do Pré-Caju e é um jovem talentoso e respeitado. Eles têm condições de disputar o Governo para ganhar, se Albano fizer uma outra opção política”, explicou.

Albano Franco
Ulices Andrade disse que o ex-governador Albano Franco tem deixado claro para os tucanos que é de seu interesse ser candidato a senador e tem avaliado todos os cenários políticos com certa freqüência. “Temos dificuldade de fazer coligação com o PT e com o PFL. Nos dois segmentos há grupos que trabalham para viabilizar a aliança, mas sabemos que há dificuldades, por causa da resistência de algumas pessoas. Mas, felizmente, nos preparamos para o enfrentamento com quadros próprios”, disse.
“Além da verticalização, que dificulta a política de aliança, o PT tem segmento que facilita e outro que dificulta. O mesmo acontece em relação ao PFL. Mas, como diz o vice-presidente da República, José Alencar,  há tempo para tudo. Agora mesmo acabamos o tempo de fialiação, vamos aguardar o tempo de definir as candidaturas e o tempo das eleições. O importante é que temos força e disposição para a luta, o que poderá nos garantir o sucesso”, concluiu Ulices Andrade.

Comentários