Sergipe volta a registrar saldo positivo de empregos

0
(Foto: Arquivo Portal Infonet)

Análise realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas (NIE) da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do MTE, indicou que, no oitavo mês desse ano, Sergipe apresentou um saldo (total de admissões menos total de desligamentos) positivo de empregos formais de 722 vagas. Com este resultado, Sergipe quebra a série de 4 meses consecutivos de saldos negativos no corrente ano.

O resultado do mês de agosto foi impulsionado, principalmente, pelas contratações do setor de serviços, que criou 1.225 novas vagas, uma alta de 132% em relação ao mês de agosto de 2014. Os segmentos cujas demissões ultrapassaram as contratações ficando com saldos negativos, em agosto desse ano, foram os da Indústria de Transformação (-225), do Comércio (-208), da Construção Civil (-169) e da Extração Mineral (-20).

Nos primeiros oito meses de 2015, Sergipe ainda acumula saldo negativo de empregos formais, tendo reduzido 6.393 postos de trabalho para os sergipanos. Neste período, apenas o setor de Serviços industriais de Utilidade Pública acumulou saldo positivo, com a criação de 146 novos postos de trabalho. Entre os demais setores, o destaque é para a Agropecuária, que acumulou um déficit de 3.193 vagas de empregos em 2015.

Entre os municípios sergipanos com mais de 30 mil habitantes, destacam-se na criação de empregos as cidades de Aracaju (1.144), Capela (89) e Estância (86). Os piores resultados, apresentando saldos negativos, ficaram por conta da cidade de Nossa Senhora do Socorro (-189) e Itabaiana (-73).

Fonte: UNICOM/FIES

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais