Setor de educação contribuiu para deflação de 0,30% em Aracaju

0
Ainda segundo o instituto de pesquisa, o setor de educação foi o grupo com maior impacto no IPCA de agosto em Aracaju com -5,76% de variação (Foto: Educa Mais Brasil)

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) variou -0,30% em agosto, depois da alta de
0,31% registrada em julho. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira, 9, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).  Ainda segundo o instituto de pesquisa, o setor de educação foi o grupo com maior impacto no IPCA de agosto em Aracaju com -5,76% de variação.

O IBGE explica que para o cálculo do índice do mês de agosto foram comparados os preços coletados no período de 29 de julho a 27 de agosto de 2020 (referência) com os preços vigentes no período de 1º a 28 de julho de 2020 (base).’ “O IPCA é calculado pelo IBGE desde 1980, se refere às famílias com rendimento monetário de 01 a 40 salários mínimos, qualquer que seja a fonte, e abrange dez regiões metropolitanas do país, além dos municípios de Goiânia, Campo Grande, Rio Branco, São Luís, Aracaju e Brasília”, detalha a entidade.

O instituto de pesquisa detalha ainda que o resultado do grupo de Educação foi influenciado pela queda dos preços de cursos regulares. “Os serviços com maiores impactos foram o de Ensino Fundamental (-11,09%, com impacto de -0,23 p.p.), Pré-escola (- 18,44%, com impacto de -0,10 p.p.) e Ensino médio (-9,02%, com impacto de -0,09 p.p.)”, apontou a análise.

Deflação

Segundo o IBGE, deflação é um fenômeno em que os preços de produtos e serviços caem em determinado período. É um movimento contrário ao da inflação, quando os preços sobem. Dessa maneira, a inflação está ligada à redução do valor real do dinheiro ao longo do tempo; já a deflação aumenta o valor real do dinheiro, ou seja, compra-se uma maior quantidade de bens com a mesma quantidade de dinheiro.

por João Paulo Schneider e Verlane Estácio

Comentários