Terceira parcela do Mão Amiga Laranja será paga nesta sexta-feira, 31

0
Benefício estadual complementa a renda dos trabalhadores da citricultura no período da entressafra (Foto: Alanna Molina)

A partir desta sexta-feira, 31 de janeiro, está disponível o saque da terceira parcela do programa Mão Amiga Laranja 2019/2020, creditado pelo Governo de Sergipe através da Secretaria de Estado da Inclusão e Assistência Social (SEIAS). Para realizar o saque, os beneficiários devem se dirigir a uma agência ou ponto Banese, munidos do Cartão do Programa. Durante o pagamento da terceira parcela, os trabalhadores rurais dos 14 municípios da citricultura recebem também seminários sobre o tema “Violência Doméstica”.

Nesta edição, o Mão Amiga Laranja beneficia 4.575 trabalhadores, durante os quatro meses de entressafra da colheita da laranja. Dividido em quatro parcelas de R$ 190, o programa paga anualmente o benefício no valor de R$ 760, através de recursos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza – Funcep, para trabalhadores da citricultura residentes em 14 municípios: Cristinápolis, Umbaúba, Estância, Itaporanga, Itabaianinha, Indiaroba, Boquim, Arauá, Riachão do Dantas, Santa Luzia do Itanhy, Pedrinhas, Lagarto, Tomar do Geru e Salgado.

Os recursos para o pagamento da terceira parcela já foram depositados nas contas dos beneficiários para que estejam disponíveis a partir desta sexta-feira, em cumprimento ao compromisso firmado pelo Governo de Sergipe, confirma Ricardo Marcarello, diretor de Inclusão Produtiva e Cidadania da SEIAS. Ele destaca ainda que a escolha do tema dos seminários, realizados durante o terceiro mês de cada edição, tem foco no publico masculino, que corresponde a quase totalidade dos beneficiários do programa.

“A ‘Violência Doméstica’ foi trabalhada nos seminários do Mão Amiga Cana 2019, no meio do ano passado. Como teve um bom resultado, estamos repetindo essa temática tão importante para os trabalhadores da laranja. Na próxima edição do programa, o objetivo dos seminários será a qualificação profissional da mão de obra que fica ociosa no período de entressafra dos dois cultivos beneficiados pelo Mão Amiga – a cana e a laranja”, disse o diretor Ricardo Marcarello. A participação dos trabalhadores rurais aos seminários educativos é pré-requisito para o recebimento da quarta e última parcela, a ser paga em fevereiro.

Sobre o Mão Amiga

O Programa Mão Amiga foi criado em 2009 para minimizar os problemas causados pelo desemprego durante o período de entressafra das culturas da cana e da laranja. Em 2019, o Mão Amiga celebrou 10 anos de programa e beneficiou cerca de 8 mil trabalhadores rurais com o montante de R$ 6.194.200, entre os 14 municípios participantes da citricultura e outros 21 municípios da cana.

Fonte: Seit 

Comentários