Inscrições para o Programa Mão Amiga Laranja iniciam dia 20 

0
As inscrições estarão abertas até 13 de setembro  (Foto: Pritty Reis/ Seidh)

As inscrições para a edição 2019 do programa Mão Amiga Laranja estarão abertas de 20 de agosto a 13 de setembro.

O calendário foi definido em reunião realizada entre a secretaria de Estado da Inclusão, Assistência Social e do Trabalho (Seit), sindicatos de trabalhadores rurais dos 14 municípios contemplados, além de representantes da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe – EMDAGRO e da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Sergipe – FETASE.

A entrega dos cartões e novas senhas pelo Banese deve acontecer entre 25 e 29 de novembro, e o crédito da primeira parcela do benefício, no dia 30 do mesmo mês.

De acordo com a coordenadora de Inclusão Produtiva da Seit, Heleonora Cerqueira, o programa Mão Amiga é realizado a várias mãos. “Reunimos todos os parceiros para ajustar o cronograma de execução do programa e alinhar alguns ajustes na validação das inscrições. A citricultura tem uma fragilidade, que é a ausência da Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS). Então, na ausência da CTPS, o trabalhador rural deve comprovar que é vinculado à laranja através de declaração, que deverá ser atestada pelo técnico local da Emdagro e pelo presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais”, explica Heleonora.

Para participar do Mão Amiga Laranja, o trabalhador precisa residir em um dos 14 municípios participantes do programa, e comparecer aos locais de inscrição nas sedes da Emdagro ou dos Sindicatos nos municípios: Pedrinhas, Riachão do Dantas, Lagarto, Salgado, Itaporanga D’Ajuda, Indiaroba, Santa Luzia do Itanhy, Estância, Boquim, Arauá, Itabaianinha, Tomar do Geru, Cristinápolis e Umbaúba. Os documentos exigidos para inscrição são carteira de identidade (original e duas cópias), carteira de trabalho (original e duas cópias das seguintes páginas: da foto frente e verso e da página onde consta o último contrato de trabalho), CPF (original e duas cópias) e Folha Resumo do Cadastro Único para Programas Sociais – CadÚnico.

Os trabalhadores da laranja que ainda não tiverem cadastro no CadÚnico devem se dirigir aos Centros de Referência da Assistência Social nos municípios, conforme orienta a secretária de assistência social de Cristinápolis, Andrea dos Santos. “Os trabalhadores devem ir ao CRAS saber a documentação necessária para serem cadastrados no CadÚnico. Damos todas as informações e total apoio em todo o processo. No município de Cristinápolis, a laranja é a maior fonte de renda, contemplando 215 famílias no ano passado. Faremos o nosso cadastro deste ano visando abranger ainda mais famílias”, destaca a secretária de Cristinápolis.

Para Rosileide Cruz, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Agricultores e Agricultoras Familiares de Itaporanga, o programa representa um diferencial. “O Mão Amiga é uma grande assistência aos trabalhadores na época de entressafra. Só em Itaporanga, temos uma média de 150 trabalhadores da laranja. Além de ajudar esses trabalhadores, o programa ajuda também na renda do município, pois com esse valor eles compram galão de água, pagam uma conta de luz ou compram material escolar dos filhos, já que o benefício vem no final do ano”, disse a presidente do Sindicato.

O chefe regional da Emdagro em Boquim, Carlos Alberto Torres, conta que a empresa realiza a validação dos trabalhadores. “A Emdagro faz parte desde o início do programa, fazendo o cadastro junto com os sindicatos e com as secretarias municipais de assistência social, assim como a validação desses cadastros. O programa Mão Amiga é de grande importância, pois estrutura os trabalhadores do campo, evita o êxodo rural e gera renda para os municípios. A Emdagro também realiza capacitação de trabalhadores que têm contato com agrotóxicos, direta ou indiretamente, na colheita da laranja”, conta.

Fonte: Secom/Seit/Seagri – Governo de Sergipe

Comentários