Biblioteca Epiphanio Dória lança Projeto Pontes para Leitura

0
Projeto Pontes para Leitura Ações têm por objetivo ofertar o empréstimo de livros em Braille e audiolivros a pessoas com deficiência visual (Foto: Maria Odília/Seduc)

Buscando adaptar-se às necessidades ocasionadas pela pandemia da covid-19, a Biblioteca Pública Epiphanio Dória vem reestruturando suas ferramentas digitais e adotando medidas que visam a atender às necessidades dos seus usuários.

Pensando nisso, na terça-feira, 2, a Bped realiza o lançamento do projeto Pontes Para Leitura, que consiste no empréstimo de livros e audiolivros do setor Braille nas residências dos usuários com deficiência visual que moram no município de Aracaju. A ação, que vai acontecer semanalmente, funcionará via cadastro prévio, por agendamento e com todos os cuidados de higiene recomendados pelos órgãos de saúde.

De acordo com a diretora, Juciene Maria de Jesus, a Bped tem ciência de sua responsabilidade social e inclusiva no engajamento de uma sociedade mais justa e igualitária, e visando a atender a esse dever, foi elaborado o Projeto Pontes para Leitura. “É um projeto que tem por objetivo ir ao encontro da pessoa com deficiência visual na sua residência e ofertar-lhe o empréstimo de livros e audiolivros, com o intuito de minimizar o impacto causado pela pandemia e a dificuldade de locomoção do usuário, como meio de disponibilizar leitura acessível a todos os públicos e democratização e socialização do saber”, explicou.

A duração do empréstimo dos livros é de um mês, podendo ser renovado, e apenas dois títulos poderão ser disponibilizados ao usuário. O acervo disponível é formado por: CD em formato acessível MP3; livro com acessibilidade total; livro em fonte ampliada e Braille. O projeto tem como parceiros Associações e Instituições que trabalham com pessoas com deficiência visual, além da Fundação Dorina Nowill para Cegos e Instituto Benjamim Constant (IBC).

Segundo a responsável pelo Setor Braille da Bped, Anatércia Silva, o objetivo do projeto é desenvolver habilidades relacionadas à leitura e à escrita Braille. “Estimular a interpretação de texto, ampliando o conhecimento linguístico, cultural e social dos leitores, no intuito de realizar o empoderamento das pessoas com deficiência visual é o que esperamos com a realização do projeto”, afirmou.

Para fazer o cadastro é preciso ser deficiente visual e residente no município de Aracaju. O cadastramento deve ser feito por meio do email anatercia.santos@seduc.se.gov.br ou pelo Instagram da Biblioteca @epiphaniodoria. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: 3179 1907.

Fonte: Assessoria de Comunicação da SEDUC

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais