Centro de Excelência Atheneu Sergipense celebra 148 anos de tradição

0
Integrando as atividades de comemoração, nesta segunda-feira, 22, haverá uma exposição comemorativa (Foto: Maria Odília)

O Centro de Excelência Atheneu Sergipense, no dia 24 de 2018, celebra 148 anos de tradição e referência como unidade escolar que oferta um ensino público de qualidade. Para dar início às atividades comemorativas, nesta segunda-feira, 22, acontecerá uma exposição dos arquivos da unidade escolar, promovida pelo Centro de Educação e Memória Atheneu Sergipense (Cemas), no Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe, Centro de Aracaju.

A diretora do Cemas e pesquisadora do Departamento de Pós-graduação da Universidade Federal de Sergipe (UFS), Eva Maria Siqueira, informa que a exposição ficará durante um mês no Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe. “É importante que os educadores incentivem os alunos a visitarem a exposição. Não se pode falar em história da educação em Sergipe sem mencionar o nome da Atheneu Sergipense”, explica, ao dizer que ter contato com os documentos que registram o passado da escola é um momento enriquecedor para toda a sociedade.

A exposição estará aberta aos visitantes das 8h30 às 11h30 e das 14h às 17h. O Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe está localizado na rua Itabaianinha, nº 41, Centro de Aracaju.

Cemas

O Cemas foi criado em 2005 e conta com a documentação organizada desde 1948 até 1970. “O seu objetivo é preservar a história da unidade escolar. É importante esclarecer que o Cemas salvaguarda a documentação administrativa e pedagógica do Atheneu Sergipense e está funcionando em uma sala do Colégio Estadual Leandro Maciel. Esse arquivo fica disponível para qualquer pessoa que tenha interesse em conhecer um pouco mais sobre o passado do colégio”, expõe Eva Maria Siqueira.

História de sucesso

O diretor do Centro de Excelência Atheneu, Daniel Lemos, não disfarça a felicidade ao comentar acerca das ações idealizadas ao longo dos anos pela unidade escolar.  “Ao descolar o olhar para a história do Atheneu Sergipense é notório que desde o seu surgimento, em 1848, além de ser um centro de produção cultural e científica, um dos seus objetivos é ofertar um ensino de qualidade. Dessa maneira, o colégio sempre foi – e ainda permanece sendo – um celeiro de grandes intelectuais. É inegável que essa é uma característica peculiar da escola”, evidencia.

O gestor destaca que a unidade escolar conta com um quadro docente altamente preparado, capacitado e comprometido. Segundo Daniel Lemos, os indicadores demostram também um elevado índice de aprovação dos estudantes em renomadas Instituições de Ensino Superior no Brasil. Essa realidade só confirma o empenho dos discentes aliado a um trabalho feito com excelência.

“Toda a comunidade escolar tem orgulho de fazer parte dessa linda família que é o Atheneu Sergipense. É inenarrável o nosso amor. Além disso, há em todos nós um sentimento forte de pertencimento. Perdemos a conta da quantidade de alunos que conquistam e ainda ganham visibilidade no cenário local, nacional e até mesmo mundial”, comemora Daniel Lemos.

Referência no ensino

O Colégio Atheneu Sergipense foi fundado no século XIX, em 24 de outubro de 1870, no governo de Francisco Cardoso Júnior, então presidente da Província de Sergipe, época em que o Brasil ainda era uma Monarquia. A instituição foi o primeiro estabelecimento de Instrução Pública da Província de Sergipe, tendo como primeiro diretor Manoel Luiz Azevedo.

No dia 5 de novembro de 1870 foi organizada uma congregação a fim de tratar da confecção do estatuto, instituindo logo após dois cursos: Humanidades e Escola Normal.

A unidade escolar ainda hoje é referência em educação no país, funcionando em tempo integral, e ficou conhecida por formar grandes personalidades de Sergipe. É considerada um reduto de intelectuais, confundindo-se a história da Educação com a própria história e crescimento do Estado.

Reforma e ampliação

Foi investido no Atheneu Sergipense o valor na ordem de R$ 8.387.488,00 pelo Governo do Estado de Sergipe ao realizar a reforma e ampliação da unidade escolar. A entrega está prevista para o primeiro semestre de 2019, e a sociedade sergipana terá uma das unidades escolares mais modernas do Brasil.

“O Centro de Excelência Atheneu Sergipense, embora seja marcado pela tradição no ensino, com quase 148 anos, consegue ser contemporânea e com os melhores índices de aprovação no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e nas avalições de proficiência nas áreas do conhecimento. A reforma e ampliação atenderão às demandas da educação do século XXI, tanto no que se refere à adequação de espaços quanto ao que tange aos laboratórios”, destaca Daniel Lemos.

A reforma e ampliação da unidade escolar contam com uma nova pavimentação interna e externa dos pisos. Todas as dependências serão climatizadas, sendo 25 salas de aula, duas salas de informática, laboratórios de química, física, biologia e linguagens. Os estudantes terão um auditório com a capacidade para aproximadamente 200 pessoas, refeitório, salas de dança, do grêmio, além dos espaços destinados às salas de multimídia e comitê pedagógico. Serão instaladas 92 câmeras em todas as instalações do prédio.

O projeto foi pensando para atender às normas técnicas de acessibilidade. Dessa maneira, o prédio terá, além das rampas de acesso, elevador, mapa e pisos táteis e banheiros adaptados. A reforma possibilitou a recuperação de toda a estrutura metálica da quadra poliesportiva. A empresa responsável pela reforma e ampliação é a ARS Construção e Empreendimento do Brasil LTDA.

Fonte: SEED

Comentários