Cienart contemplará mais de 120 projetos de pesquisas científicas

0
O evento contará com a participação de educadores, bolsistas e toda a comunidade científica do Estado de Sergipe (Foto: SEED)

Estudantes da rede estadual de ensino terão a oportunidade de apresentar os resultados das pesquisas desenvolvidas ao longo dos últimos anos na 8ª edição da Feira Científica de Sergipe (Cienart), que acontecerá no próximo sábado, dia 27 de outubro, das 8h às 16h, no espaço de Vivência da Universidade Federal de Sergipe (UFS), campus José Aloísio de Campos, em São Cristóvão (SE). O evento contará com a participação de educadores, bolsistas e toda a comunidade científica do Estado de Sergipe.

Segundo a presidente da Associação Sergipana de Ciências (ASCi), Eliana Midori Sussuchi, o evento contará com 150 trabalhos da Educação Básica, totalizando aproximadamente 1500 expositores, sendo que 90% correspondem a equipes de colégios da rede pública estadual.

“No total, estimamos um público de cinco mil pessoas entre apresentadores e visitantes.    A Feira acontece durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) e envolve a Educação Básica, Universidades, Museus e Institutos de Pesquisa e Tecnologia”, explica Eliana Midori Sussuchi, coordenadora da Cienart.

Objetivos

A Cienart surgiu em 2012. A iniciativa tem como propósito apresentar à sociedade os projetos desenvolvidos nas diversas áreas do conhecimento: artes, exatas, humanas e biológicas, e contribui para que a população possa conhecer e discutir os resultados, a relevância e o impacto das pesquisas científicas e da tecnologia e as suas aplicações.

De acordo com Eliana Midori Sussuchi, a Feira visa contribuir para a melhoria do ensino, formação geral dos cidadãos e para o incentivo dos professores e alunos, por meio da premiação com bolsas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica Júnior (Pibic Jr) e publicação de artigos na Revista Feira de Ciência & Cultura.

“A Cienart incentiva os alunos da educação básica para iniciar e desenvolver uma cultura científica no estado, através de apresentações de trabalhos na Feira Científica de Sergipe desenvolvidos nas escolas, em parceria com os professores. Algumas dessas pesquisas são desenvolvidas com bolsas de Pibic Jr, o que desperta nos estudantes o interesse para o ingresso no ensino superior. Quando se tornam graduandos, a maioria deles continua com projetos de Iniciação Científica”, salienta Eliana Midori Sussuchi.

Participação da Rede Estadual

As pesquisas intituladas “Casca de banana utilizada como adsorvente para a remoção de corantes”, “Laboratório de Química com Materiais Alternativos” e “Química em Areia Branca: Canal no Youtube para a divulgação de experimentos adaptados de livros didáticos”, orientadas pelo professor de química Danilo Oliveira Santos,  do Colégio Estadual Deputado Guido Azevedo, na Diretoria Regional de Educação 3 (DRE3),  são algumas das mais de 12o pesquisas desenvolvidas por professores e alunos da rede estadual de ensino e que serão apresentadas na Cienart.

O educador explica que esses três projetos de pesquisa contam com o envolvimento e colaboração dos alunos voluntários e bolsistas do Pibic Jr. Segundo ele, o evento é importante para a divulgação científica dos trabalhos da Educação Básica de Sergipe.  “Na sua culminância, há a interação e discussão dos projetos dos alunos com docentes da Educação Básica e do Ensino Superior, fortalecendo e fomentando o conhecimento científico. Os discentes reconhecem a importância dos trabalhos desenvolvidos na instituição de ensino com o diálogo existente no decorrer da Feira”, menciona Danilo Oliveira Santos.

Dentre os 128 trabalhos selecionados da rede estadual de ensino estão as pesquisas orientadas pelo professor Carlos Alexandre do Nascimento Aragão, do Centro de Excelência 28 de Janeiro, situado no município de Monte Alegre, unidade escolar que oferta ensino integral, circunscrita à DRE 9. Os estudos intitulados “Sergipe: Terra dos Poetas”; “ Monitoria de Leitura e Escrita com Estudantes do 8° e 9° anos do Centro de Excelência 28 de Janeiro”; “Conhecendo Cabo Verde à luz das crônicas de Vera Duarte: uma abordagem discursiva”; “A Expressividade Religiosa nas Canções de Maria Bethânia: uma abordagem discursiva” e “As manifestações religiosas de Monte Alegre de Sergipe” também serão apresentados na Feira.

“A Cienart é muito significativa para todos os participantes e, em especial, para os nossos estudantes, pois ela possibilita novos contatos, aprendizagens e ampliações de sonhos. Os discentes do Centro de Excelência 28 de Janeiro marcam presença no evento desde 2013, e a cada ano aumenta o número de participantes. Em 2018 estamos levando nove projetos, cinco dos quais têm a participação de estudantes bolsistas Pibic Jr pela Fapitec”, comentou o docente.

Cienart

A Cienart é uma iniciativa conjunta da ASCi, UFS e Instituto Federal de Sergipe (IFS), com apoio da Secretaria de Estado da Educação e Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (Fapitec), Instituto Federal de Sergipe e entidades científicas parceiras.

O projeto prevê atividades ao longo de todo o ano, concentradas, principalmente, em minicursos, palestras e na realização da Feira no mês de outubro, durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT). A iniciativa conta com a participação dos alunos e professores desde o 6º ano do ensino fundamental até a 3ª série do ensino médio de todo o estado de Sergipe.

Trabalhos selecionados

Confira a relação dos trabalhos selecionados:

https://drive.google.com/file/d/1_Sf0ZZT6n57qhzUZaf0TavrUqd_bIv4R/view

Fonte: SEED

 

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais