Escola Estadual vai formar técnicos em cultivo de peixe

0
(Foto: Ascom Secom)

A 100 km de Aracaju, uma escola estadual chama a atenção na região do Baixo São Francisco. A Joana de Freitas Barbosa, fundada em Propriá no ano de 1980, ganhou nova forma. Com total acessibilidade para pessoas com deficiência, a conhecida Polivalente foi reformada, ampliada e agora conta com grande área verde, novo bloco e ainda laboratórios de informática, física, química, biologia, matemática, línguas e de ensino técnico. A partir de investimento na ordem de R$ 3.666.434,78, o colégio passa a receber, ainda este ano, curso profissionalizante na área de Aquicultura. Esta é uma das cinco instituições de ensino que vão preparar jovens para o futuro profissional.

Apesar de nunca ter estudado na escola Joana de Freitas Barbosa, Maria do Socorro dos Santos diz que tem carta branca para opinar sobre a unidade de ensino. Todos os seis filhos dela passaram pela escola, e, agora, são seus netos que estão matriculados. Um deles é Lucas Henrique, 18, que é cadeirante. Estudante do 7º ano, ele tem acesso a todos ambientes, visto que diversas rampas foram instaladas para facilitar a locomoção.

“Ele estuda aqui há nove anos e antes não tinha estrutura para cadeirante. Agora está muito melhor, pois para onde quiser ir, ele vai. Tem rampa para todo canto. Para mim, não está bom, está ótimo. Aqui ficou lindo e não tiro meus netos daqui por nada. Não tenho do que reclamar. Os melhores professores de Propriá estão aqui dentro”, comentou Maria do Socorro.
O diretor Glaedson Novais Pinto também acompanhou parte da história da unidade de ensino. Ele foi aluno e começou sua trajetória profissional na Joana de Freitas. O profissional conta que esta foi a maior reforma da escola, e que a comunidade criou uma grande expectativa com relação às mudanças pelas quais a unidade iria passar.

“Graças a Deus, os comentários das pessoas são os melhores. Elas estão percebendo, inclusive, os fatores na área de inclusão e que o colégio é todo adaptado para isso, inclusive com acesso às quadras para pessoas com deficiência. Os banheiros também são adaptados. É escola de primeiro mundo e um ganho enorme para toda a comunidade. Primeiro, porque a unidade voltou a funcionar de fato, segundo porque é referência. Muitas outras escolas se pautam pelo que ocorre no Joana de Freitas”, declarou Glaedson.

Para o diretor, após a reforma, os alunos voltaram com mais estímulo, e a ideia é promover uma campanha pela cidade de Propriá para atrair alunos com deficiência. Além de piso tátil, o colégio é dotado com placas em braile em todos os blocos. Há também carteiras adaptadas para cadeirantes, corrimões, piso de alta resistência, sala para atendimento médico e de recursos multifuncionais.

Reforma

A Escola Estadual Joana de Freitas Barbosa agora conta com área total de 5.555,64 m² e disponibiliza duas quadras, sendo uma coberta, para alunos e comunidade do entorno. A unidade de ensino agora conta com passarelas cobertas entre os blocos, forro em PVC, novas redes hidrossanitárias, elétricas e estrutura de combate a incêndio. Além disso, o sistema de drenagem foi renovado, novos banheiros foram construídos e a entrada do colégio conta com estacionamento e guarita.

Ainda este ano, 120 pessoas terão acesso ao curso profissionalizante de Aquicultura (cultivo em meio aquático, principalmente de peixes e camarões) na escola estadual de Propriá. De acordo com o diretor Glaedson, a temática foi escolhida por conta da oferta de recursos naturais na região do Baixo São Francisco.

Ao todo, 634 professores concorreram as 60 vagas para atuar em 13 áreas do conhecimento, como Design de Móveis e Petróleo e Gás. Além de Propriá, as unidades de ensino técnico localizadas nos municípios de Aracaju, Boquim, Itabaiana e Carmópolis ofertam 120 vagas, cada, totalizando 600 oportunidades para que os jovens sergipanos possam ter uma profissão.

Escolas profissionalizantes

A meta do governo é que Sergipe tenha pelo menos uma escola profissionalizante em cada um dos seus oito territórios. As próximas unidades a receber o ensino técnico são: Instituto Educacional Rui Barbosa, antiga Escola Normal, em Aracaju (Secretaria Escolar); Murilo Braga, em Itabaiana (Movelaria e Redes de Computadores); Centro de Educação Profissional Governador Marcelo Déda, em Carmópolis (Gás e Petróleo); Cleonice Soares Fonseca e Centro Estadual de Educação Profissional Maria Fontes Faria, em Boquim (Administração de empresas, Manutenção e Suporte em Informática e Fruticultura).

Vale destacar que Sergipe já conta com escolas profissionalizantes em pleno funcionamento nos municípios de Neópolis, Aracaju, Poço Redondo, Boquim e Japoatã. A capital do Estado ainda conta com a escola compartilhada Atheneu Sergipense, que oferece cursos técnicos de Informática na modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Apenas em 2015, de acordo com a Secretaria de Educação, o número de estudantes matriculados já ultrapassou mais da metade dos dados coletados até novembro de 2014. Foram 1.731 jovens inscritos em quatro meses, sendo que, em todo o ano anterior, o registro foi de 2.331 alunos.

Futuros centros profissionalizantes

Ao definir que a educação profissional assume papel de grande importância como elemento estratégico para a inserção dos jovens no mercado de trabalho, o Governo de Sergipe acelera o ritmo para construir outros Centros de Educação Profissional nos municípios de Indiaroba, Nossa Senhora das Dores, Simão Dias, Nossa Senhora do Socorro e Umbaúba.

As unidades que ainda serão implantadas também seguem a atividade econômica de cada município. A oferta do curso para técnico de Automação Industrial, em Nossa Senhora do Socorro, por exemplo, encontra respaldo no crescimento do número de indústrias no município. Em Umbaúba, haverá curso técnico de Modelagem e Vestuário, oferecendo qualificação ao mercado regional, que se destaca pela produção têxtil, em peças de vestuários e artesanatos, como pinturas e bordados.

Já em Simão Dias, a oferta do curso técnico em Enfermagem oferecerá mão de obra qualificada à região que já conta com a Universidade Federal voltada à saúde, em Lagarto, e com um Hospital Regional na mesma cidade.

Com informações da Secom Sergipe

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais