Nossa Senhora do Socorro oferta 25 vagas para o curso de Libras

0
Os interessados devem comparecer trazendo cópias do RG e CPF e 1 foto 3×4 (Foto: Prefeitura de Nossa Senhora do Socorro)

A Prefeitura Municipal de Nossa Senhora do Socorro, reconhece a importância de promover a inclusão e para celebrar o Dia Nacional dos Surdos, comemorado nesta quinta-feira, 26, a Semed disponibiliza aos profissionais de educação e demais interessados o Curso de Libras, módulo I e II, o início das aulas será no próximo dia 9 de outubro.

As matrículas serão realizadas no Complexo Administrativo e Pedagógico da Educação, localizado na Rua Padre Manoel Gomes, 102, das 8h, às 14h. Os interessados devem comparecer trazendo cópias do RG e CPF e 1 foto 3×4. Aqueles que desejam cursar o módulo II devem trazer também a cópia do certificado do módulo I.

Curso de Libras

De acordo com a instrutora de Libras, Rosimeire da Conceição Silva, ao ofertar a formação, a Semed tem como objetivo atingir os pais dos alunos surdos e demais interessados em aprender a Língua. “Quando a Semed oferta este curso demonstra a preocupação e responsabilidade com a educação inclusiva. Além disso, capacita os profissionais para atender o que preconiza o decreto 5.626 de dezembro de 2005. Libras é a segunda língua oficial do País. Dessa maneira, torna-se imprescindível o seu reconhecimento e valorização.”, aponta Rosimeire da Conceição Silva.

O curso contará com 25 vagas. As aulas acontecem semanalmente, na quarta-feira, no turno da tarde. O pré-requisito para se matricular é ter no mínimo 18 anos e para estudar o módulo II é já ter feito o I. Esta formação é oferecida há uma década.

Educação na perspectiva inclusiva

A Rede Municipal de Ensino possui cinco alunos surdos que contam com intérpretes em sala de aula para garantir uma educação bilíngue. Além de atender os alunos da Rede Municipal, a parceria firmada entre a Semed e Instituto Pedagógico de Apoio à Educação de Surdos de Sergipe (Ipaese) garante o atendimento de 25 estudantes socorrenses com surdez ou deficiência auditiva.

A parceria com o Ipaese, firmada em 2013, tem como objetivo garantir e ao mesmo tempo expandir o atendimento educacional aos alunos surdos ou com deficiência auditiva. Para viabilizar o acesso dos estudantes, a Semed disponibiliza o transporte.

Rede Municipal de Ensino promove a inclusão

“Na Rede Municipal temos quatro intérpretes. Todos os profissionais foram aprovados no Concurso 2011/2012 e atua também com uma instrutora de Libras”, explica a coordenadora da Educação Inclusiva, Ana Maria Santos.

A Rede Municipal de Nossa Senhora do Socorro atende o que determina o decreto n° 5.626, de 22 de dezembro de 2005, que regulamenta a Lei n° 10.436, de 24 de abril de 2002, e o artigo 18 da lei n°10.098, de 19 de dezembro de 2000, que exige a inclusão da língua de sinais como disciplina curricular e a formação do professor de Libras e do instrutor.

Conforme o que determina o artigo 2° do decreto n° 5.626, considera-se pessoa surda aquela que, por ter perda auditiva, compreende e interage com o mundo por meio de experiências visuais, manifestando sua cultura principalmente pelo uso da Libras. Já deficiência auditiva é quem teve a perda bilateral, parcial ou total, de 41 decibéis (dB) ou mais, aferida por audiograma nas frequências de 500Hz, 1.00Hz, 2.000Hz e 3.000Hz.

Fonte: Prefeitura de Nossa Senhora do Socorro

Comentários