UFS: Servidores fazem ato para lembrar 100 dias de greve

0
Ato aconteceu na porta da UFS (Fotos: Portal Infonet)

Os servidores técnicos-administrativos da Universidade Federal de Sergipe (UFS) realizaram um ato na manhã desta sexta-feira, 4 na porta da instituição. O objetivo foi marcar os 100 dias de paralisação das atividades da categoria, que reivindica entre outros pontos, a reposição das perdas inflacionárias em torno de 27,3%.

“Nós chegamos à marca de 100 dias de greve e estamos realizando essa manifestação com a paralisação parcial da pista para chamar a atenção tanto do Governo Federal quanto da sociedade. Não é uma marca a ser comemorada, mas infelizmente alcançamos porque o Governo do alto da sua intransigência não apresentou aos trabalhadores nenhuma proposta relevante e não encontramos outra alternativa a não ser manter a greve por tempo indeterminado”, ressalta o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Técnicos-Administrativos da UFS, Lucas Gama.

Servidores interditaram parte da Rodovia Marechal Rondon

Lucas Gama: "Não é uma marca a ser comemorada"

De acordo com ele, além da reposição das perdas inflacionárias num patamar de 27,3%, a categoria reivindica uma data-base em negociação coletiva para saber anualmente quando vai receber o aumento.

“E também a democratização das universidades, uma vez que são regidas por um ordenamento jurídico que é uma herança da ditadura militar e a realização de concurso público, pois a Universidade Federal de Sergipe possui um déficit de 1. 010 técnicos administrativos e isso faz com que boa parte dos postos de trabalho esteja desocupada e boa parte com serviços terceirizados”, enfatiza acrescentando que atualmente o quadro é composto por 1.300 técnicos-administrativos.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais