Craques do handebol participam uma teleconferência em Aracaju

0

Faltando exatamente 31 dias para o inicio do XXVIII Jogos Olímpicos na cidade de Atenas, na Grécia, o Comitê Olímpico Brasileiro vem ultimando os preparativos para o embarque da delegação brasileira. Na última sexta-feira, cada confederação de esporte olímpico levou uma delegação ao palácio do planalto, para receberem os votos de felicidades do presidente Lula. Ontem (13), o COB promoveu uma teleconferência para os atletas olímpicos. A teleconferência foi realizada no Rio de Janeiro, com a participação de nove cidades brasileiras. Na oportunidade, os atletas olímpicos ouviram do presidente do COB, Carlos Artur Nuzman, do superintendente técnico e do chefe da missão brasileira em Atenas, as últimas orientações administrativas, médicas e regulamentares, sobre a missão brasileira em Atenas. Os atletas da Seleção Olímpica Brasileira de Handebol, que se encontram em Aracaju na ultima fase de treinamento rumo Atenas, assistiram a teleconferência na sede da Pólo Assessoria, localizada no Parque Residencial Parque dos Coqueiros. Participaram da teleconferência, os 17 atletas e todos os membros da comissão. TELECONFERÊNCIA O evento foi aberto pelo presidente Carlos Nuzman, que fez uma retrospectiva do que já aconteceu até agora e o que pode acontecer com a delegação brasileira. O Brasil será representado por 27 modalidades esportivas. Nuzman falou ainda sobre o dia a dia na Vila Olímpica, diferença de alimentação, clima e segurança. Além de Carlos Nuzman falaram Marcos Vinícius Freire, superintendente do COB, José Roberto Perillier chefe da Missão Brasileira em Atenas e o doutor João Granjeiro, chefe da delegação médica, que fez uma exposição sobre os riscos dos suplementos alimentares e vitamínicos e ainda sobre a desidratação, uma vez que Atenas, durante a realização dos Jogos Olímpicos terá uma temperatura média de 40ºC. A segundo o armador China, da Seleção Brasileira, a palestra foi muito proveitosa, pois conseguiu tirar dúvidas dos membros das delegações. “muitas das dúvidas que eu tinha foram tiradas nas perguntas efetuadas, pelos atletas de outras modalidades. Mesmo assim, considero como muito proveitosa a teleconferência, pois nos deixou muito bem informados do que vamos encontrar em Atenas”, disse China.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais