Federação de Ciclismo comemora 18 anos

0

Enfim, a maioridade. 18 anos… não foi fácil chegar!!! Por quê? Ora, estimular o esporte amador no Brasil é só para abnegados. Em Sergipe, é coisa de doido… As dificuldades são imensas! Falta patrocínio, falta estrutura e falta vontade. Passar sobre tudo isso, não foi e não é tarefa fácil. Pois é, a Federação Sergipana de Ciclismo é uma das poucas entidades de esporte amador que pode se dar ao luxo de comemorar quase duas décadas. A maioridade merece destaque. Merece ter a história contada e, por isso, é o tema da nossa matéria especial de domingo. Vale a pena ler e ficar sabendo. HISTÓRIA DA FSC A Federação Sergipana de Ciclismo foi fundada em 10 de junho de 1986 e realizou competições até 1987, quando foi desativada por falta de interesse de seus dirigentes. Em março de 1993, depois de regularizar toda a documentação que havia caducado por causa dos anos de desativação, o retorno ao trabalho. No dia 17 foi realizada primeira etapa do primeiro Campeonato Sergipano de Ciclismo, com a 1ª Volta Ciclística de Aracaju. A prova foi realizada em comemoração ao aniversário de nossa capital. O campeonato teve 12 etapas e terminou em dezembro. Também em 1993, a Federação realizou o 1º Campeonato Sergipano de Mountain Bike. Reativada e depois de realizar competições locais, a Federação Sergipana de Ciclismo se preocupou em melhorar o nível dos atletas do estado. Os ciclistas, com a ajuda da FSC começaram a participar de competições interestaduais em 1994. Através dos atletas, Sergipe marcou presença e subiu muitas vezes ao pódio. (Quadro de conquistas nas Copas Nordeste e Norte/Nordeste) Copas Local Mês/Ano Colocação Quant. de Ciclistas Quant.de Medalhas XIX Copa N/Nordeste São Luiz/MA 10/94 5º 16 09 XX Copa N/Nordeste Belém/PA 10/95 5º 01 03 XX Copa N/Nordeste Mossoró/RN 09/96 3º 07 07 X Copa Nordeste J. Pessoa/PB 08/95 3º 14 11 XI Copa Nordeste Aracaju/SE 07/96 3º 14 10 XII Copa Nordeste Maceió/AL 07/97 2º 12 12 XXI Copa N/ Nordeste Camaçari/BA 12/97 4º 02 05 XXII Copa N. Nordeste Manaus/AM 10/98 4º 03 07 XIII Copa Nordeste Natal/RN 07/99 3º 10 11 XXIII Copa N. Nordeste Maceió/AL 09/99 3º 10 06 XXIV Copa N/Nordeste Natal/RN 10/2000 8º 07 02 XIV Copa Nordeste Natal/RN 10/2000 5º 07 05 XV Copa Nordeste Caruaru/PE 05/2002 5º 08 03 XVI Copa Nordeste Fortaleza/CE 06/2003 5º 13 12 Além de promover competições oficiais, a FSC apóia passeios ciclísticos, realiza provas de competição infantil, elabora o regulamento e faz a arbitragem em Jogos como o da Primavera realizado pelo Governo Estadual e o JEPS – Jogos das Escolas Particulares. A Federação também apóia e até patrocina equipamentos de ciclismo para ciclistas de outros estados que praticam o Ciclo-turismo e que passam por nosso estado. Hoje, a Federação tem mais de 60 ciclistas filiados na modalidade de Ciclismo Velocidade e 48 ciclistas filiados no Mountain Bike, somando mais de 130 ciclistas atletas. Nas provas dos dois campeonatos anuais, os ciclistas são premiados com medalhas, troféus e brindes como equipamentos para bicicleta, bicicletas e dinheiro. Para o futuro, mesmo com dificuldades, o objetivo é que Sergipe seja campeão das duas copas Nordeste e Norte/Nordeste. O mandato da atual diretoria da FSC vai até o dia 30 de dezembro de 2004. Copa do Nordeste Houve uma queda na colocação de nossa Seleção nas Copas Nordeste e Norte/ Nordeste desde o ano de 2000. Um dos motivos foi a renovação do nosso quadro de ciclistas, com a saída de vários atletas. Faltam atletas para compor algumas categorias. Todos os atletas que participaram dessas últimas copas estão de parabéns. Esperamos que nos próximos anos, Sergipe volte a está entre os três melhores do Norte e Nordeste como sempre foi. O PRESIDENTE DA FSC Foto de Gilvan Costa Legenda duas colunas: Gilvan Costa é o atual presidente da Federação de Ciclismo A Federação Sergipana de Ciclismo é presidida por Gilvan Costa há pouco mais de 11 anos. Costa conheceu a Federação no fim de 1992. Estava passando pela Orla de Atalaia e decidiu parar para ver uma competição de Ciclismo. “Quem estava à frente do evento era Pascoal. Ele estava organizando a Federação Sergipana de Ciclismo junto com o professor Joel Lenildo, Vicente, Genaldo, Paulo Dias e outros amantes do esporte”. Depois de assistir a competição, Gilvan ficou curioso para ver a próxima etapa. “Fui convidado a participar das reuniões quinzenais. Depois para fazer arbitragem”. Costa foi envolvido pelo Ciclismo e depois de ajudar na organização da 1ª Volta de Aracaju, em março de 1993, foi convidado a assumir a presidência. “Não tive dúvidas e aceitei o desafio”. A Federação Sergipana de Ciclismo virou paixão na vida de Gilvan Costa. No comando da entidade, Costa aprendeu e reconhece o quanto é difícil promover o esporte amador em Sergipe, no Brasil. “Uma suadeira muitas vezes incompreendida pelas pessoas e, até mesmo pelos próprios atleta. Lamento por quem não entende as dificuldades e queria que passassem por isso para saber o quanto é difícil”. Difícil, mas não é impossível para quem tem garra e ama o Ciclismo. Nos onze anos de Federação, Gilvan Costa já promoveu mais de 140 provas de Ciclismo, 70 provas MTB, 15 Copas Norte/Nordeste, Campeonato brasileiro e internacionais e algo em torno de 15 grandes passeios ciclísticos. “No geral, a conta é alta. São mais de 250 provas em Sergipe”. Atualmente, Gilvan Costa está concentrado em conseguir transporte, alimentação e outros recursos para que a Seleção Sergipana de Ciclismo vá a Maceió, em Alagoas, disputar as Copas Nordeste de Ciclismo e Norte-Nordeste de Ciclismo. A competição vai ser realizada em setembro. E mais, o presidente quer colocar Sergipe na rota das competições. “Inscrevi a FSC para a realização da Copa Norte/ Nordeste. Quero que o estado sedie a competição em 2005”. DESTAQUES MARCOS CROSS – O PIONEIRO Foto de Marcos Cross Legenda duas colunas: Marcos Cross mostra toda habilidade em duas rodas O sonho em duas rodas começou por causa da telinha. Marcos Cross é um dos apaixonados do Ciclismo. Foi um dos pioneiros. Da observação para a ação. Marcos resolveu tornar o que viu na TV em realidade. Voar numa bike. A primeira competição profissional foi em Pernambuco e viu que podia deixar de sonhar com o que via nos comerciais de bicicletas e realmente fazer manobras. Foi assim e o Ciclismo tomou conta de Marcos. Em Paulínia, em São Paulo, participou da primeira competição internacional. Sem a estrutura que viu fora de Sergipe, Marcos usou criatividade para treinar. Improvisava rampas, saltava em piscinas, sobre mesas. MARCOS VINÍCIUS – O COLECIONADOR Foto de Marcos Vinicius Legenda duas colunas: Marcos Vinicius é um ciclista acostumado a vitórias O sergipano, Marcos Vinicius Correia de Alcântara (Manchinha), coleciona vitórias. O “Fera” conquistou muitos resultados como a 16º colocação geral na Copa América de Ciclismo em Janeiro de 2001 em São Paulo. Ele é integrante da Seleção Brasileira de Ciclismo da categoria Sub-23. A conquista mais recente de Marcos Vinicius é a primeira colocação nos 200 metros, prova de velocidade da categoria Elite realizada em São Paulo, este ano. Em 1999, no Sul Americano de ciclismo, na Argentina também foi bem. No Pan-americano de 2001, em Americana/SP, chegou a liderar algumas provas. Terminou em 5º na prova de velocidade. Marcos corre pela Equipe Guarulhos/Audifar, desde 2001. Nela, conquistou o 2º lugar no Meeting internacional de Pernambuco de 2001 e venceu várias etapas do campeonato paulista 2004. FESTA EM JAPARATUBA 6ª ETAPA DO SERGIPANO COMEMORA 18 ANOS FSC A 6ª etapa do Campeonato Sergipano de Ciclismo vai ser realizada no feriado de Corpus Christi, dia 10/06 às 09:00 hs. O evento contará com o grupo de Passeios Street Bikers e a Prefeitura de Japaratuba A prova promete ser a mais disputada de 2004. Além de comemorar a maioridade da Federação Sergipana de Ciclismo, a 6ª etapa vai reunir atletas do Nordeste. Ciclistas da Bahia e Alagoas já confirmaram a participação. Para eles, as competições de ciclismo de Sergipe são passagem obrigatória no calendário de competições. A competição em Japaratuba tem um incentivo a mais. Além de receber o de praxe: brindes troféus e medalhas, os primeiros colocados vão receber a melhor premiação dos últimos tempos, de acordo com Gilvan Costa, presidente da FSC. A premiação geral será distribuída aos atletas das categorias elite e master A, que vão fazer o percurso completo. Os ciclistas das categorias master B, estreantes e MTB street elite, farão o percurso reduzido, ida e volta até Pirambu. Os ciclistas das categorias MTB street estreantes e Local (exclusiva para os ciclistas de Japaratuba e região), correrão no circuito da praça principal. Preste atenção nos valores da premiação geral: 1º colocado – R$ 200,00, 2º – R$ 100,00, 3º – R$ 70,00, 4º – R$ 50,00 e 5º – R$ 30,00. As demais categorias terão premiação conforme o dinheiro arrecadado. A largada será no centro de Japaratuba em direção a rodovia que dá acesso aos municípios de Pirambu e Barra dos Coqueiros. O retorno será na rótula da praia Jatobá, próximo ao porto de Sergipe e a chegada será no centro de Japaratuba. O percurso será de cerca 70 km, com serras, planos e trechos acidentados. Mais detalhes: As delegações e ciclistas vão ter alojamento grátis na Associação “Um lugar ao Sol”, no dia 09 a partir das 16 horas. Para os ciclistas de Aracaju e região, haverá transporte ida e volta gratuito. A partida será da praça Dom José Thomaz, no bairro Siqueira Campos, em frente ao Supermercado Bompreço, às 07 horas. Também no dia 09, haverá passeio ciclístico.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais