O Mestre e o aprendiz

0

Ilhabela – O atleta Cláudio Bieckark, seis vezes campeão panamericano na classe ligthning e técnico de Robert Scheidt, acabou de desembarcar da Grécia, onde acompanhou o pupilo no Campeonato Grego da classe Laser e veio direto para Ilhabela para participar da 31. Semana Internacional de Vela. A missão, de Biekarck é substituir Scheidt no comando do veleiro baiano Odoyá, já que o atleta resolveu concentrar-se apenas nos Jogos Olímpicos que começam no dia 13 de agosto, em Atenas. “Essa é a primeira vez que vou comandar um veleiro de oceano e tenho a difícil missão de substituir o Robert”, comenta. Cláudio e os tripulantes do Odoyá, um veleiro Beneteau 40.7, embarcaram por volta das 10 horas, rumo a Ponta das Canas, local de largada da segunda regata válida para a Semana Internacional de Vela de Ilhabela. O destino era a Ilha de Búzios (SP) a 30 milhas (cerca de 60 km) da Ilha. Os 188 barcos que a partir de hoje voltaram a disputar o título de campeão da Semana, largaram com vento noroeste de aproximadamente 4 nós. Ao contornarem a Ilha, o vento rondou para o Leste, obrigando as embarcações a erguerem os balões. Quatro horas depois, o primeiro barco da classe IMS cruzou a linha de chegada. Era o Neptunus Express, do comandante André Mirsky, seguido por Maximus, de Hélio Lyra de Aquino e o argentino San Gregório sob o comando de Kirlor Simsiro Glu e Pajero TR4 Daslu, de Eduardo Souza Ramos, em quarto lugar. Segundo André Mirsky, a regata de hoje foi a mais difícil que ele já participou em Ilhabela por causa dos grandes buracos de vento. “E quem anda na frente é que acaba descobrindo os podres do caminho”, comenta. Para o velejador, o segredo para vencer a inconstância dos ventos é ficar de olho na raia e no comportamento dos outros barcos e ter boa memória para lembrar como foram outras velejadas nessa mesma época do ano. “Lembrar de como foram as outras vezes nesse percurso é importante para ajudar na decisão do melhor percurso”, completa Mirsky. No tempo corrigido, o veleiro Maximus passou para a primeira posição, seguido pelo Phoenix – Pajero TR4 e Sorsa II, de Celso Quintella. Ao final de duas regatas, o veleiro Pajero, de Eduardo Souza Ramos é o líder provisório da 31. Semana Internacional de Vela de Ilhabela. A Semana prossegue amanhã com regatas barla-sota (largam contra e voltam a favor dos ventos). O evento termina no sábado.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais