Retrospectiva: como foi o futebol em 2014

0
O Maraca é deles: Alemanha tetracampeã (fotos: Igor Matheus/ Portal Infonet)

No ano de 2014, o futebol sobrou. Só a realização da Copa do Mundo no Brasil já daria muito pano pra manga. Mas os sagrados meses de junho e julho deste ano – quando foi realizado o Mundial – foram envoltos por meses e mais meses de competições eletrizantes para a torcida sergipana – além de uma conquista histórica que pode mudar os rumos do surrado futebol local: a subida do Confiança para a série C do Campeonato Brasileiro. Eis o ano de 2014 para o futebol pelos registros do Portal Infonet.

Copa do Mundo
Por um mês, o Brasil foi palco do maior acontecimento esportivo do ano. Por um mês, a imprensa esportiva do mundo inteiro quase se mudou para cá. E por um mês, mas também muito antes disso, o Portal Infonet se mobilizou para acompanhar o evento. Único portal sergipano presente na Copa, a Infonet garantiu seu passaporte para os principais momentos do mundial – e da história do esporte.

Brasil em pó: máquina alemã tritura seleção no maior vexame do nosso futebol

Festa alemã no Maracanã? A Infonet estava lá. Vexame histórico do Brasil no Mineirão? A Infonet estava lá. Despedida de Neymar da Copa? A Infonet estava lá. E assim se deu em mais cinco partidas cobertas presencialmente: Brasil e Croácia; Espanha e Holanda ; Alemanha e Portugal; Brasil e Camarões e Brasil e Chile. Alem dos jogos, a cobertura também compreendeu entrevistas exclusivas com jogadores como Fred, Diego Costa e Bernard, fotos exclusivas e um blog com impressões mais pessoais do maior campeonato da história.

Sergipe não ficou imune à Copa, e após várias negociações, sediou a preparação da desacreditada seleção grega para o Mundial. Com chegada triunfante, treinos abertos e coletivas, os gregos deixaram sua marca na cidade, que deu-lhes sorte: pela primeira vez, o time passou às oitavas de final de uma Copa. Mas foi só. Nas próprias oitavas, o sonho grego acabou nos pênaltis diante da Costa Rica.

Confiança campeão: fim do jejum

Sergipão
A batalha pelo título estadual começou sem dois de seus principais protagonistas. Ocupados na Copa do Nordeste, Sergipe e Confiança ficaram de fora, e a tal torneio se deu o nome de “Copa Governo do Estado”. O Amadense se destacou entre os demais, pegou o Itabaiana na final e, com uma vitória e um empate, levou o caneco – e uma vaga na Copa do Brasil 2015.

Com Sergipe e Confiança de volta, o campeonato começou de fato – e já veio com festa para ambos: tanto o João Hora quanto o Sabino Ribeiro ganharam refletores e garantiram mando de campo noturno para seus times. Nos clássicos entre eles, pelo menos no estadual, só deu Dragão: vitória por 3 a 1 no aniversário da capital e por 2 a 1 no dia do aniversário do próprio time azulino.

Kível classifica o Dragão para a final: emoção

Quando o torneio afunilou para a semifinal, as surpresas começaram a pipocar. Em uma delas, o Estanciano complicou seriamente a vida do Confiança. A classificação proletária só seria decidida por Leandro Kível em um 3 a 1 épico no estádio Presidente Médici. Na outra semifinal, o Sergipe se enroscou todo com a sensação Socorrense. Na partida de volta, precisando de um simples empate, o alvirrubro tomou de 2 a 1 em pleno João Hora e deu adeus à decisão do estadual – e a todo o calendário de 2014.

Na decisão, o Confiança não encontrou grande resistência diante do Socorrense – que já parecia estar de barriga cheia por ser finalista – e papou seu primeiro título em cinco anos com duas vitórias: Dragão campeão estadual de 2014.

Copa do Brasil
Sergipe e Lagarto não foram muito longe. O Colorado pegou o Náutico e deu-lhe uma surra de 1 a 0 no Presidente Médici. Mas na volta, na bela Arena Pernambuco, o Club Sportivo tomou o mesmo 1 a 0 e deixou a decisão ir para os pênaltis. Lá, a bisonha pontaria dos sergipanos pôs tudo a perder, e o alvirrubro caiu fora por 3 a 1.

Vermelhaço: Sergipe tropeça no Náutico

Presente de gaiato no navio da Copa do Brasil, o Lagarto fez o que se esperava dele: nada. Na primeira partida, tomou de 1 a 0 do Santa Cruz em pleno Presidente Médici. No jogo da volta, fez ainda menos: tomou de 3 a 1 e garantiu suas passagens… direto pra casa.

Copa do Nordeste
Sergipe e Confiança caíram no mesmo grupo, pegaram Vitória/BA e América/RN e morreram abraçados na competição regional. Na estreia, os dois rivais se enfrentaram – e quem se deu melhor foi o Colorado, por 2 a 1. Foram os únicos três pontos do alvirrubro por muito tempo – e para o Confiança, o início de uma seca interminável de vitórias. Com derrotas a granel, os dois voltaram a se encontrar na última partida da fase de grupos – e o empate em 2 a 2 selou a péssima campanha de ambos, eliminados.

Série D

O Dragão subiu: Confiança garante a tão desejada vaga na série

A saga do Confiança na Série D assinalou o maior momento do futebol sergipano em vários anos. No mesmo grupo que Porto/PE, Globo/RN, Vitória da Conquista/BA e Betim/MG, o Dragão realmente foi tinindo para a competição e sobrou em sua chave. Apesar da estreia frustrante, o time acordou no jogo seguinte com vitória, goleou e se classificou invicto e em grande estilo diante da torcida.

A regularidade da campanha deu resultado, e em um empate histórico com o Jacuipense no Presidente Médici pelas quartas-de-final, o time ficou entre os quatro melhores e conseguiu garantir seu acesso à série C do Brasileiro. Só não deu pra fazer mais do que isso: o Tombense, que seria campeão, tratou de tirar os sergipanos da competição – mas já era tarde demais para lamentações: o sonho da série C já estava realizado.

Série A-2
Com seis equipes, o Campeonato Sergipano da segunda divisão teve de se adaptar à tradicional desistência de última hora de alguém – neste caso, do Guarany de Porto da Folha. E foi assim mesmo, com público irrisório e até um feito histórico, que o torneio consagrou o Boca Junior como seu campeão e o Boquinhense como polêmico vice – resultado que só foi confirmado na justiça desportiva. Nessa condição, os dois clubes subiram à divisão principal de 2015.

Por Igor Matheus

Comentários