Sabino Ribeiro: Bombeiros avaliarão se obras resolvem interdição

0
Instalações do Sabino Ribeiro. (Foto: Confiança)

As obras de reforma do estádio Sabino Ribeiro, casa da Associação Desportiva Confiança, serão avaliadas pelo Corpo de Bombeiros de Sergipe. A verificação tem o objetivo de saber se as adequações decorrentes da reforma atendem às exigências de segurança feitas pela corporação em interdição parcial realizada em fevereiro deste ano. Em reunião realizada nesta sexta-feira, 6, na sede dos Bombeiros, o Confiança mostrou o andamento das obras.

De acordo com o comandante dos Bombeiros, coronel Gilfran Mateus, o clube também se comprometeu a enviar nesta quinta-feira, 7, um projeto do empreendimento para análise. “Com o projeto, vamos analisar as pendências que existiam e ver se as correções estão de acordo. Mas para realmente termos uma posição precisamos fazer a vistoria”. Ainda segundo Mateus, a vistoria só pode ser agendada após o clube emitir um ofício com todas as correções detalhadas.

O coronel Gilfran relatou ainda que o time frisou sua mudança de situação. “Uma das falas do presidente do Confiança é de que agora que o time subiu para a Série B, eles conseguiram melhorar em relação em recursos, e assim, conseguiram dar celeridade ao atendimento das demandas”, disse o bombeiro militar.

Já o presidente do Confiança, Hyago França, ressaltou a importância da reunião com os Bombeiros. “Esse diálogo é importante para que a gente possa atender essas exigências, uma vez que estamos investindo cada vez mais no Sabino. Ouvimos atentamente as orientações e esperamos estreitar cada vez mais esse contato”, mencionou.

Interdição

O Sabino Ribeiro foi interditado parcialmente pelo Corpo de Bombeiros após vistoria realizada no dia 22 de fevereiro. Na época, a vistoria identificou inadequações nos sistemas básicos de incêndio, necessidade de revisão nas instalações elétricas, correção dos corrimões de acesso aos alojamentos, necessidade de formação de brigada de incêndio, instalação de luminárias de emergência, ART e teste de continuidade do SPDA.

Por Igor Matheus

Comentários