Timãozinho atropela o Santos e vai à semifinal

0

Osasco (SP) – Arrasador. Assim pode-se definir o desempenho do Corinthians contra o Santos, nesta terça-feira, pela quarta fase da Copa São Paulo de Juniores. Com um belo futebol, o time do Parque venceu por 3 a 0, avançou à semifinal da competição e fez a alegria da Fiel torcida presente ao estádio José Liberatti, em Osasco. Os torcedores do Peixe assistiram atônitos a inibição do time, que só assistiu o rival jogar. Agora, os garotos do técnico Adaítlon Ladeira encaram o Coritiba por uma vaga na decisão. No entanto, o Timãozinho terá dois importantes desfalques: Abuda e Fininho receberam o segundo cartão amarelo e cumprirão suspensão. O jogo O que se viu no primeiro tempo foi um massacre corintiano. O técnico Adaílton Ladeira colocou o time à frente desde o início, marcando a saída de bola santista e saindo rápido para o ataque. O Santos, perdido, não conseguia sequer trocar passes no campo ofensivo. Tamanha pressão quase deu resultado aos sete minutos, numa jogada genial de Rosinei: o meia deu um chapéu no zagueiro, passou por outro, invadiu a área e tocou no canto esquerdo, para bela defesa de Adriano. O mesmo Rosinei teve outra boa chance de abrir o placar aos 11, quando pegou rebote de um escanteio e bateu no travessão santista. No entanto, sete minutos depois, o inspirado jogador não desperdiçou. Depois de tabelar com Élton, ele recebeu na entrada de área e bateu firme, no canto direito, sem chance de defesa. Quem pensou que com o gol o Santos sairia para o jogo se enganou. Não por falta de iniciativa, mas devido à agressividade do Timãozinho, que não quis saber de tirar o pé do acelerador. O segundo gol veio aos 24, pela ousadia de Fininho. O lateral bateu falta da direita direto para o gol, surpreendendo o goleiro Adriano, que entrou com bola e tudo. A superioridade corintiana era tanta que até quem estava apagado no jogo teve chance de marcar. Aos 29, o baixinho Élton cobrou bela falta da intermediária e colocou a bola no travessão santista. Foi o suficiente para o técnico do Peixe mexer no time: ele tirou um zagueiro, Gustavo, e colocou um ala-esquerdo, Giba. A substituição deu maior movimentação ao ataque do time do litoral, mas não impediu que o Corinthians perdesse outras duas oportunidades. Na primeira, Jô recebeu dentro da área e tentou o chute de primeira, de pé esquerdo, mas pegou mal na bola. No minuto seguinte, Élton invadiu a área, deixou o goleiro caído e chutou cruzado. O zagueiro Domingos desviou pela linha de fundo. Um pouco mais de precisão nas finalizações faria com que o time de Ladeira descesse para o vestiário com uma goleada. O treinador corintiano deve ter pedido à equipe para que voltasse para a segunda etapa com a mesma agressividade com que começou o jogo. E os garotos do Parque obedeceram à risca a ordem. O time veio como um rolo compressor, chegando com extrema facilidade à área santista. Aos cinco minutos, Bruno Octávio tabelou com Edson pela direita, foi à linha de fundo e cruzou para Abuda, que ajeitou para Jô bater prensado na zaga. Foi a última participação de Abuda no jogo, já que Ladeira colocou Bobô para pegar ritmo de jogo. E o atacante, em seu primeiro lance, ampliou a vantagem corintiana: aos 11, recebeu cruzamento milimétrico de Élton e cabeceou no ângulo de Adriano. O terceiro gol do Timãozinho matou o jogo. A partir dali, a equipe de Ladeira tratou de tocar a bola, para a alegria da torcida em Osasco, que gritava “olé” a cada passe. O Santos, quando conseguia o desarme, partia para o ataque de forma afobada, sem a menor organização. O placar ficou de bom tamanho.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais