Alese recebe do TCE-SE contas de 2013 do Governo de SE

0
Contas relativas ao exercício de 2013 do Poder Executivo são entregues na Alese (Foto: Ascom/Alese)

O Presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Luciano Bispo (PMDB-SE) recebeu em seu gabinete o Presidente do Tribunal de Contas, Conselheiro Carlos Pinna de Assis, que estava acompanhado do Conselheiro substituto, e relator das contas relativas ao exercício de 2013 do Poder Executivo. “Estamos tendo o prazer de trazer pessoalmente as Contas do exercício de 2013, primeiro porque o Presidente Luciano Bispo tem experiência do Executivo e ele sabe que é importante, em menos de um ano depois de apresentadas as Contas, o Tribunal as remete para a Casa Legislativa, que é quem as julga”, ressaltou o Conselheiro Carlos Pinna.

O Relator do processo que analisou as Contas do Executivo sergipano no exercício de 2013 foi o Conselheiro substituto, Auditor, Dr. Francisco Evanildo de Carvalho, Graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Maranhão e em Direito, com especialização em Auditoria Governamental, pela Universidade Tiradentes. “Nós pedimos a ele que desse prioridade absoluta, e aqui está o relatório para apreciação desta Casa do Povo”. Informou o presidente do TCE-SE.

Ao receber os quatro volumes contendo as informações das Contas do exercício de 2013, o Presidente da Assembleia, Luciano Bispo, ressaltou a importância do Ato do Conselheiro Presidente do TCE-SE, aproveitou para expressar o respeito que a Casa tem com aquela  Corte de Contas, seus Conselheiros e seus Técnicos e agradeceu pela celeridade na avaliação. “O Dr. Carlos Pinna tem razão, para quem ocupa um cargo no Poder Executivo, a análise das suas Contas de maneira rápida como está fazendo o Tribunal de Contas do Estado é muito importante. Isso dá tranquilidade aos Gestores”. Em seguida informou que “nos próximos dias irá encaminhar cópias do relatório para a apreciação das Comissões da Casa e cada Deputado Estadual poderá analisar os dados e emitir seu próprio juízo de valor. Após essa análise, o Relatório será votado no Plenário da Casa, que decidirá de forma soberana o conteúdo do mesmo”. Finalizou Luciano Bispo.

Fonte: Ascom/Alese

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais