Apesar de problemas no MDB, Zezinho Guimarães fica na base governista

0
Zezinho Guimarães : “Não sou briguento” (Foto: Alese)

Apesar da perda de prestígio de dois de seus colegas no Banco do Estado de Sergipe (Banese) e de pretender mudar de partido, o deputado estadual Zezinho Guimarães (MDB) não pensa em deixar a base do Governador Belivaldo Chagas (PSD) na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese).

Uma das razões, no entanto, para repensar sua presença no Movimento Democrático Brasileiro seria um suposto atrito com Jackson Barreto (MDB), o que foi negado pelo parlamentar.  “Não sou briguento. A legislação não permite mudar de partido agora, só quando houver a abertura da ‘janela’. Por enquanto, está tudo em ritmo de Natal”, brincou. “Tenho dois amigos que tinham cargos de carreira e o presidente do Banese e Jackson resolveram que não mais deveriam estar onde estavam. Faz parte. Apesar de serem de carreira, e não cargos políticos, foram substituídos. São dois funcionários de carreira preparados, de mais de 25 anos de banco, mas isso não tem problema, continuo onde sempre estive. Nosso agrupamento votou em Belivaldo, queremos continuar dando sustentação ao governo. Quando ele tinha 15 pontos percentuais nas pesquisas, estávamos juntos e vamos continuar. Evidente que essas questões políticas são muito dinâmicas e esperamos que o Governo tenha essa compreensão. Posso dizer que o governador para com os municípios em que atuo, como Itabaianinha, Umbaúba, tem sido muito correto”, elogiou.

Presidência da Alese

O deputado Zezinho Guimarães é um dos parlamentares da base governista que pretendem disputar a presidência da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) para o próximo biênio. “Não conversei com ninguém acerca de presidência, em respeito à questão de Luciano Bispo. Todos os colegas têm pretensão, assim como eu. Coloco meu nome à disposição, mas isso vai ser tratado um pouco mais à frente. Se algum dos meus colegas for presidente, a Alese estará em boas mãos”.

Aspiram ao cargo o atual vice-presidente Garibalde Mendonça (MDB) e Luciano Bispo, que tenta a reeleição. Jeferson Andrade (PSD) também pretendia entrar na disputa, mas foi demovido da ideia após conversa com o governador Belivaldo Chagas (PSD).

Lista tríplice no MDB

Sobre o ofício enviado por Romero Jucá, presidente nacional do MDB, solicitando uma lista tríplice para promover mudanças no partido em Sergipe, Zezinho afirmou ter conhecimento raso sobre o tema. “Tomei conhecimento através de Whatsapp, nem formei opinião. O que sempre defendi foi que o partido se reunisse, houvesse renovação, rodízio, e não especulação de gente que se acha dona do MDB. Se o presidente nacional resolveu pedir, ok. Só não vai estar meu nome nela”, finalizou.

Por Victor Siqueira

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais