Augusto Bezerra vai protocolar Adin contra projeto do governo Déda

0

O vice-líder da bancada de oposição na Assembleia Legislativa, deputado estadual Augusto Bezerra (DEM), confirmou agora a pouco que, assim como fez no início do mês, vai protocolar uma outra Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) no Tribunal de Justiça sobre o projeto do governador Marcelo Deda (PT) que dispõe sobre a contratação de servidores, por tempo determinado, para atender a necessidade temporária do serviço, batizado pela oposição de “Metrô da Alegria”, que acabou de ser aprovado em plenário.

“No caso da lei de 1990 é preciso entender que a realidade é diferente. Hoje nós temos Universidades com vários cursos, Faculdades e várias escolas de ensino superior. Esse projeto é um escândalo, é imoral! A deputada Ana Lucia (PT), com todas as suas razões, não esteve presente na sessão desta terça-feira, 22. Ela não quis colocar as suas digitais neste projeto. Foram derrotados no TJ e apresentaram outro projeto para mostrar força, para mostrar que são governo, que têm maioria e que detém o poder”, analisou.

Em seguida, Augusto Bezerra disse que a bancada do governo só se deu o trabalho de votar a proposta, porque ele vai denunciá-la no Tribunal de Justiça. “Eu vou entrar com uma Adin no Tribunal de Justiça para provar aquele colegiado a imoralidade que o governo do Estado aprovou. Esse projeto, do jeito que veio, é tão inconstitucional quanto o outro. A AL apenas desafiou uma decisão do Tribunal de Justiça. O governo que se diz ético, contrata o padre Gerad (PT) de Japaratuba, um cabo eleitoral, para ‘exorcizar esse governo’, ganhando uma fortuna sem fazer nada!”, denunciou o democrata.

Augusto Bezerra finalizou dizendo que “o governo que fala tanto em seriedade tem 672 nomeações na Casa Civil, onde a gente não vê nem 50 trabalhando. É o desafio que eu faço ao líder do governo nesta Casa. Vou preparar toda a relação, com nome e sobrenome, e vou denunciar para a imprensa quem são essas 672 nomeações da Casa Civil. Esse é o governo sério que quer aprovar o “metrô da alegria”, mas eu vou levá-lo a Justiça novamente”, prometeu.

Fonte: Agência Alese

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais