Déda anuncia recadastramento biométrico em Sergipe

0

Para o governador, o sistema representa um avanço no sistema (Fotos: Marcos Rodrigues/ASN)
O governador Marcelo Déda recebeu o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Ricardo Lewandowski, no início da manhã desta segunda-feira, 11, na sede do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE). Em pauta, o lançamento da identificação biométrica com o objetivo de recadastrar 100% dos eleitores sergipanos e habilitar para as eleições de 2012 ainda mais cidadãos para votarem nas urnas com leitor biométrico, que identifica o eleitor por meio de suas impressões digitais.

Antes do encontro, o ministro Lewandowski conversou com jornalistas. Ele afirmou que o Estado de Sergipe, assim como Alagoas, foi escolhido para ser um dos primeiros a fazer o recadastramento pelo tamanho de seu eleitorado, com cerca de um milhão e meio, e pela sua organização eleitoral. “É um tribunal muito organizado e prestou um excelente serviço nas eleições gerais de 2010. Além de ter uma dimensão territorial relativamente pequena e do ponto de vista democrático também não apresenta dimensões grandes”, disse o ministro.

Ministro do TSE veio a Sergipe lançar o projeto

Para o Marcelo Déda, as urnas biométricas representam um grande avanço do ponto de vista do processo eleitoral, da lisura das eleições, e da garantia de que o voto do eleitor será respeitado. “O ministro Lewandowski, trazendo essa boa notícia, anima a todos, não apenas nós que estamos na política, mas principalmente a cidadania, que vê a modernização do processo eleitoral brasileiro como uma das grandes vitórias da democracia em nosso país”, comentou o chefe do executivo estadual. Déda ressaltou ainda que o Governo do Estado vai oferecer todo o suporte que o TSE necessitar para implantar com agilidade esse processo”, avaliou.

Hoje, segundo Lewandowski , Sergipe tem cerca de um milhão e quatrocentos mil eleitores a serem recadastrados. “Nessa nova filosofia do TSE, nós pretendemos fechar integralmente alguns estados e capitais com a biometria. A meta para este ano ou antes das eleições de 2012 é cadastrarmos cerca de 10 milhões de eleitores mediante os dados biométricos. Em 2010, tínhamos um milhão e duzentos, e pretendemos chegar, no ano de 2018, quando o Brasil tiver cerca de 150 milhões de eleitores, com todos eles cadastrados”, reiterou.

Nova Carteira de Identidade

Aproveitando a modernização do processo eleitoral, Marcelo Déda anunciou que há possibilidade do Governo do Estado se conveniar com TSE e o TRE e fazer um novo modelo de Carteira de Identidade. “Nós queremos ir além. É uma conversa que tem se iniciado, que vai precisar do apoio do Ministério da Justiça e também de uma mobilização do nosso Instituto de Identificação. Pretendemos aproveitar esse moderno sistema e também levar para o processo de identificação civil. É um trabalho que ainda está embrionário, e que tem todas as condições de dar certo”, revelou Déda.

Na ocasião, o ministro apresentou ao governador o aparelho que será utilizado, com tecnologia absolutamente nacional. Ele destacou também que o sistema é extremamente rápido e fará com que o processo transcorra sem incômodos ao eleitor. “As vantagens são múltiplas, principalmente na rapidez da identificação do eleitor. Portanto, não teremos filas no processo. A segurança também é um fator importante, porque não haverá a possibilidade de fraudes e equívocos na identificação”, complementou.

Recadastramento

O recadastramento em 2011 ocorrerá em todos os municípios de Sergipe e Alagoas, nas capitais Curitiba-PR e Goiânia-GO, nos municípios paulistas de Jundiaí e Itupeva e em seis cidades pernambucanas: Aliança, Caruaru, Catende, Macaparana, Sanharó e Vicência. No segundo semestre deste ano, a Justiça Eleitoral definirá outros municípios que deverão passar pelo mesmo procedimento. Quem não comparecer terá o título cancelado. O município de Barra dos Coqueiros, em Sergipe, foi um dos primeiros municípios brasileiros a utilizar, nas eleições passadas, o sistema biométrico.

Fonte: ASN

Comentários