Deputada lamenta falta de política de prevenção de combate ao câncer

0
Maria é autora de proposituras que tratam sobre o tema. Dentre elas está o Projeto de Lei que institui o Programa de Prevenção e Combate às doenças causadas por exposição solar do trabalhador rural (Foto: César de Oliveira)

No dia mundial de combate ao câncer, a deputada estadual Maria Mendonça (PSDB) lamentou que a doença continue matando milhões de pessoas em todo o mundo e com previsões, ainda, “muito assustadoras” em relação ao número de novos casos, tendo como principal motivo a falta de recursos para ações preventivas.

“Infelizmente, foi o que revelou a OMS (Organização Mundial de Saúde) ao estimar um crescimento da doença, na ordem de 81%, até o ano de 2040, nos países em desenvolvimento. É, de fato, assustador”, afirmou a deputada, que reiteradas vezes fez cobranças aos governos no sentido de instituírem uma política pública de prevenção e combate ao câncer no Estado de Sergipe.

Maria é autora de proposituras que tratam sobre o tema. Dentre elas está o Projeto de Lei que institui o Programa de Prevenção e Combate às doenças causadas por exposição solar do trabalhador rural. A proposta, lembrou a parlamentar, visa conscientizar e esclarecer os trabalhadores sergipanos sobre os cuidados e procedimentos a serem adotados quando em atividade de exposição ao sol, considerando que o câncer de pele responde por 25% de todos os tumores diagnosticados em todas as região do Brasil.

Outra iniciativa da deputada é o Projeto de Lei que cria o Novembro Azul, tendo como princípios basilares, a humanização e a qualidade da atenção integral à ética e aos direitos do homem. “O conhecimento sobre a incidência e mortalidade do câncer torna-se fundamental para estabelecer prioridades na prevenção, planejamento e gerenciamento dos serviços de saúde”, afirmou Maria, observando que a mortalidade por câncer apresenta uma estreita relação com os serviços de atenção à saúde.

De acordo com ela, milhares de pessoas continuam morrendo por falta do devido tratamento, após descobrir um câncer, muitas vezes, tardiamente. “Investir em prevenção é menos oneroso que gastar para tratar a doença. Temos insistido nessa tese, pois sabemos as dificuldades enfrentadas pelas pessoas que buscam os serviços públicos para uma consulta e eventual atendimento”, disse, observando que o câncer é responsável pela segunda causa de mortes no mundo.

Para Maria Mendonça, é preciso haver um olhar mais humanizado e respeito aos pacientes e familiares de pessoas que sofrem com a doença e enfrentam inúmeras dificuldades. “Quando não é a falta de medicamentos, são aparelhos quebrados, na maioria das vezes, por falta de manutenção”, salientou a deputada, ao enaltecer as ações realizadas pelas instituições que prestam assistência aos portadores de câncer em Sergipe. “São entidades, comandadas por verdadeiros devotados que dão exemplos de respeito, amor, acolhimento e humanismo”.

Fonte: Assessoria Parlamentar 

Comentários